Está sol. Tudo o que é preciso para que as feiras corram de feição, a par da clientela. Com a pandemia, mercados e feiras saíram muito afetados, mas já começam a recuperar a vida que antes conheciam. Depois de este sábado ter visitado o Mercado de Alvalade, Carlos Moedas escolheu a Feira das Galinheiras, na freguesia de Santa Clara, para visitar na manhã deste domingo. É lá que espera recolher votos com a primeira ação de campanha do dia e até parece ter a tarefa facilitada. Entre cumprimentos e “vou votar em si”, o candidato da direita à Câmara Municipal de Lisboa ouve também queixas dos feirantes contra Fernando Medina, que uma hora antes ali passou com a comitiva socialista.

“Ó senhor Moedas, passou aí um candidato a Lisboa que nem cumprimentou ninguém. Passou só no meio e fizeram ‘Uhhhhh'”, atira um feirante.

– “A sério? Isso não tem jeito nem maneira”, responde Carlos Moedas.

– “Pois não tem. O senhor não sabe quem é? É o Medina. Não cumprimentou ninguém! O senhor é sincero, cumprimenta as pessoas. Agora aquele passa no meio… tem o rei na barriga”.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.