Obrigado por ser nosso assinante. Pode ler este e todos os artigos do Observador em qualquer dispositivo.

Carles Puigdemont, ex-presidente da Generalitat detido na quinta-feira em Itália, está em Bruxelas, avança a agência France Press, citada pela France 24. De acordo com o advogado do catalão, Puigdemont ficará na cidade até domingo, dia em que voltará a Itália.

Está em Bruxelas e voltará à Sardenha no domingo”, disse o advogado do político.

De quinta para sexta-feira, Puigdemont, que é eurodeputado, passou a noite na prisão e, após ter sido ouvido por um juiz, foi libertado. Por detrás desta detenção, está um mandado internacional de captura emitido pelo Supremo Tribunal de Espanha, que o acusa de sedição e desvio de fundos públicos.

Carles Puigdemont fica em liberdade, mas impedido de sair da Sardenha

Desde 2017 que Puigdemont vive em Bruxelas. A 4 de outubro terá de aparecer em tribunal na Sardenha para saber o seu futuro. O líder independentista já tinha sido preso na Alemanha em março de 2018 a pedido de Espanha. Porém, foi libertado alguns dias depois de os tribunais alemães terem retirado a acusação de “rebelião”, que desde então foi reclassificada como “sedição”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Puigdemont tinha imunidade parlamentar por ser eurodeputado, mas o Parlamento Europeu levantou-a 9 de março de 2021, por uma grande maioria, medida que foi confirmada a 30 de julho pelo Tribunal da União Europeia.