Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Artigo publicado originalmente no dia 23 de novembro e republicado agora, dia 17 de julho, a propósito da confirmação do acordo entre o Benfica e Jorge Jesus

Foi o assunto do dia. Em junho do ano passado, Jorge Jesus deixava Portugal e o futebol português pela primeira vez: as câmaras de televisão, os blocos de notas dos jornais, os gravadores das rádios, todos se juntaram no aeroporto Humberto Delgado para testemunhar a partida do treinador português rumo à Arábia Saudita. Mais pelo contexto do que pela viagem em si – pouco mais de um mês antes, Jesus tinha estado no centro das agressões em Alcochete, tinha deixado o Sporting e tinha abandonado um projeto do qual era a alma e coração.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.