Circula nas redes sociais uma fotografia que mostra Ivete Sangalo sentada a uma longa mesa com várias pessoas, sugerindo que a cantora brasileira teria ignorado as restrições e recomendações das autoridades de saúde durante a pandemia do novo coronavírus e organizado um convívio entre amigos sem cumprir o distanciamento social. Pior do que isso: o marido de Ivete Sangalo teria culpado “a empregada” pela negligência entre amigos. Trata-se, porém, de uma imagem antiga, partilhada pela própria artista em dezembro de 2019, antes de ser confirmado o primeiro caso de Covid-19 no Brasil e, por isso, antes dos ajuntamentos terem sido proibidos no país.

A publicação que sugere que Ivete Sangalo não cumpriu regras e culpo “a empregada”

No início do mês, o marido de Ivete Sangalo, o nutricionista e autor Daniel Cady, revelou durante uma conversa com a atriz e apresentadora de televisão Regina Casé no Instagram que a família tinham tido Covid-19. De acordo com Cady, o vírus teria sido transmitido pela cozinheira, que teria estado de folga e regressado ao trabalho infetada. Uma vez que já tinha tido a doença, Cady considerou-se então “meio vacinado”, uma declaração que gerou alguma polémica e levou o nutricionista a fazer um vídeo de retração, pedindo desculpas pelo comentário e também pela associação da cozinheira à transmissão do vírus a toda a família.

O pedido de desculpas foi publicado a 10 de abril no Instagram (já não se encontra disponível). Nessa altura já a fotografia de Ivete Sangalo à mesa com várias pessoas tinha começado a ser partilhada nas redes sociais, sugerindo que a causa da transmissão do vírus entre os vários membros da família não se tinha devido à cozinheira, mas ao incumprimento de regras sanitárias. No post que aqui reproduzimos, a legenda remete precisamente para os comentários feitos durante o live com Casé, e uma seta a vermelho, acrescentada posteriormente à imagem, indica a suposta “culpada”. O utilizador comenta, num português incorreto que corrigimos: “Hipócritas mesmo. Fazem festa e põem a culpa na coitadinha da emprega”.

O problema é que a fotografia que parece mostrar que as declarações de Daniel Cady estão erradas foi tirada em dezembro de 2019, por altura do Natal. Foi a própria Ivete Sangalo que a partilhou, com a legenda: “Feliz natal!!! O amor só multiplica por aqui”. Lembramos que o primeiro caso de Covid-19 no Brasil foi confirmado em meados de fevereiro de 2020. Tratou-se de um homem de 61, residente em São Paulo, que tinha viajado para Itália entre os dias 9 e 21 de fevereiro, ou seja, quase dois meses após a partilha da imagem aqui em causa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Conclusão

A fotografia de Ivete Sangalo que está a ser partilhada nas redes sociais não foi tirada durante a pandemia do novo coronavírus, mas em dezembro de 2019, antes de ser confirmado o primeiro caso de Covid-19 no Brasil, em fevereiro de 2020. Ou seja, não prova que a cantora e a família foram infetados por não terem cumprido o distanciamento social ou as regras restritivas e sanitárias impostas devido à pandemia.

Segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: As principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge