À medida que o país avança para uma possível nova fase de desconfinamento e com cada vez mais pessoas vacinadas — até sexta-feira, 22% da população terá a primeira dose tomada — as notícias falsas continuam a espalhar a dúvida sobre a pandemia.

Publicação falsa que questiona a existência da Covid-19.

No passado dia 26 de abril, um utilizador publicou uma fotografia do Parlamento, com vários elementos do governo socialista, o presidente da República e o Presidente da Assembleia da República (entre outros), com a seguinte legenda: “Acham mesmo que se existisse uma pandemia a sério arriscariam as suas vidas desta forma?”. Trata-se, no entanto, de uma publicação falsa.

A fotografia em causa não pertence às comemorações do 25 de abril que ocorreram na AR este ano. Basta olhar para um dos ministros presentes, Mário Centeno, que já nem sequer faz parte do executivo socialista como ministro das finanças. Saiu do governo em junto de 2020 para a presidência do Banco de Portugal, sendo substituído pelos seu número dois, João Leão. Ou seja, a fotografia não é deste ano.

Depois, nenhuma das pessoas presentes está a utilizar máscara, uma das indicações necessárias para o cumprimento das regras sanitárias contra a Covid-19. Basta consultar a galeria de fotografias de diferentes meios de comunicação social — ou do próprio site oficial do Parlamento — para se perceber que essa regra foi cumprida em 2021, exceção feita quando cada um dos intervenientes discursou. A única diferença foi que em 2020 a sessão decorreu sem o uso obrigatório de máscara (as recomendações eram diferentes), mas o mesmo não aconteceu em 2021. De qualquer foram, a fotografia é de uma comemoração anterior em 2019 (a última comemoração de Maria Manuel Leitão Marques como ministro, por exemplo, foi em 2018.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Segundo o que foi noticiado, e à semelhança das cerimónias do ano passado, em 2021 estiveram presentes apenas 47 dos 230 deputados eleitos nas bancadas da AR. Mais uma das regras necessárias para o cumprimento das normas sanitárias.

Estiveram então presentes 19 deputados do PS, 13 do PSD, quatro do Bloco de Esquerda, quatro do PCP, um de cada um dos restantes partidos (CDS-PP, PAN, PEV, IL, Chega) e duas deputadas não inscritas (Joacine Katar Moreira e Cristina Rodrigues).

Quanto aos membros do governo, estiveram presentes o primeiro ministro, António Costa, o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, o ministro das Finanças, João Leão, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva e o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro. Ao todo, estiveram presentes 60 convidados este ano.

Mas dos presentes, nem o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, nem o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita (que estão na fotografia da publicação viral), estiveram na cerimónia deste ano.

Quanto à dúvida presente na publicação original de que “não existe uma pandemia a sério” porque quem esteve no parlamento “arriscou a sua vida”, quase nem é necessário ser verificada. Basta olhar para os números registados um pouco por todo o mundo.

Ainda que em vários países europeus, como Portugal, a situação é estável, noutros, como no Brasil ou na Índia, a situação é grave: nas últimas 24 horas, este último país contabilizou 352.991 novos casos de Covid-19, um novo máximo a nível mundial. O número de mortes também tem estado a bater recordes: 2.812 pessoas morreram graças ao novo coronavírus.

O país atravessa um período pandémico extremamente difícil, com falta de oxigénio e de outros recursos, tendo sido necessário pedir ajuda a outros países. Portugal, por exemplo, tal como relata o Observador,  vai mobilizar a Proteção Civil e meios dos ministérios da Saúde e dos Negócios Estrangeiros para apoiar a Índia.

Conclusão

Não é verdade que quem esteve presente na Assembleia da República durante as comemorações do 25 de Abril deste ano tenha “arriscado a vida” o que, por si só, faz com que não exista pandemia de Covid-19. Tal como no ano passado, devido às restrições sanitárias impostas, todos os presentes nas comemorações tiveram de utilizar máscara, mantendo o distanciamento social — exceção feita quando foram discursar. O número dos presentes também foi reduzido, tal como em 2020: dos 230 deputados, só 47 estiveram nas cerimónias. Depois, ainda que o argumento de que não existe uma pandemia seja, nesta altura, só mais uma teoria da conspiração propagada nas redes sociais, a verdade é que há países com enormes dificuldades em lidar com o novo coronavírus. Tanto o Brasil como a Índia são exemplos disso mesmo, registando um número altíssimo de mortes, de contágios e de infectados.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge