816kWh poupados
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Adolescência

Porque Sim Não é Resposta

O que é feito dos "vilões" nas histórias infantis?

Eduardo Sá explica que as crianças precisam de "vilões" nas histórias que lhes são contadas para que possam "acantonar" o mal. O psicólogo sublinha: "Sem eles, não aprendem a reagir à maldade".
Porque Sim Não é Resposta

Santos Populares. Mantém-se a tradição?

Em dia de Santo António, Eduardo Sá explica que as tradições desta celebração lisboeta unem a população, mesmo que dependam de quem as interprete. Afinal, "a festa (ainda) não paga imposto de luz".
Porque Sim Não é Resposta

Como lidar com a depressão na adolescência?

Os adolescentes são "horríveis"? Eduardo Sá explica que é preciso ter noção da mudança "acrobática" da infância para a adolescência. O psicólogo sublinha: "Conduzem um airbus, mas precisam de pais".
Porque Sim Não é Resposta

Como ajudar os adolescentes a lidar com a morte

Num cenário em que a escola contorna, frequentemente, o tema da morte, Eduardo Sá explica que a perda de um colega pode ser um "terramoto" de emoções.
Porque Sim Não é Resposta

O WhatsApp serve para falar com os trabalhadores?

Email da empresa está a ser substituído pela rede social? Com que impacto na vida dos funcionários? O psicólogo Eduardo Sá alerta para o perigo na saúde mental de quem não se consegue desligar.
Porque Sim Não é Resposta

302 milhões de crianças exploradas sexualmente

Novo estudo aponta que uma em cada oito crianças é vítima de exploração sexual na internet. Eduardo Sá alerta que muitas iniciam a vida sexual precocemente através de episódios de assédio e violação.
Porque Sim Não é Resposta

Como ultrapassar casos de violência sexual?

O abuso sexual, sublinha Eduardo Sá, é mais frequente do que possa parecer e fica, "sem validade", guardado na memória. O psicólogo explica o tempo não cura.
Porque Sim Não é Resposta

Crise dos 7 anos: verdade ou mito?

Eduardo Sá explica que mal seria se os casais só vivessem crises a cada sete anos. O psicólogo sublinha que crises servem para crescer na relação. Basta encarar solavancos como “dores de crescimento”.
Porque Sim Não é Resposta

"Se ninguém soubesse, trocaria de parceiro?"

Um cenário, explica Eduardo Sá que, apesar da inexperiência, é preciso não haver inibição de "ir a jogo". É preciso, sublinha o psicólogo, perguntar "até que ponto nos queremos um ao outro?"
Porque Sim Não é Resposta

Dia dos Irmãos e das Crianças. O que significam?

Eduardo Sá explica que partilhar "historietas de crescimento" é mais importante do que uma amizade. O psicólogo remonta à origem do Dia da Criança para refletir acerca dos desafios da infância.
Porque Sim Não é Resposta

Quão valioso para o crescimento é brincar?

Ainda que os impactos da internet a possam abafar, Eduardo Sá explica que a brincadeira funciona como "vitamina do crescimento". Uma necessidade, sublinha o psicólogo, tão importante quanto a escola.
Porque Sim Não é Resposta

Como abordar uma amiga com anorexia?

Mulher, na casa dos 30, surpreendeu tudo e todos quando foi internada de urgência. O que devem fazer os amigos? Ignorar e falar como se nada tivesse acontecido? O psicólogo Eduardo Sá diz que não.
Porque Sim Não é Resposta

Bullying online. Como educar as crianças?

Eduardo Sá explica que não só os pais têm de ser responsabilizados pela atividade dos filhos nas redes sociais, mas também as próprias crianças. Um cenário, alerta, que tem cada vez mais riscos.
Porque Sim Não é Resposta

Falam com sotaque brasileiro? Vêem YouTube demais

Um cenário, explica Eduardo Sá, que reflete que as crianças estão a ver redes sociais mais do que deviam e que as pode mesmo tornar "menos inteligentes". Uma realidade, diz o psicólogo, arriscada.
Porque Sim Não é Resposta

Ser mãe mais "tarde" é ser má mãe?

Eduardo Sá explica que a qualidade da paternidade não depende da idade dos pais. Embora não seja uma "fatalidade", reforça o psicólogo, é preciso ser capaz de responder às exigências do bebé.
Porque Sim Não é Resposta

Como lidar com os enteados?

Eduardo Sá fala num "pacote de desafios" quando há filhos de relações anteriores. Defende que é normal que as crianças sintam a madrasta ou o padrasto como um intruso, mas que os pais têm de gerir. 
Porque Sim Não é Resposta

E quando os filhos fazem perguntas sobre sexo?

Eduardo Sá defende que não se devem antecipar respostas a perguntas que os filhos não fizeram. O psicólogo diz que os pais devem esperar que sejam as crianças a tomar a iniciativa de abordar o tema.
Porque Sim Não é Resposta

O que pode fazer uma mãe quando uma criança só ...

Para Eduardo Sá, os pais não precisam de pedir "por favor", mas de "dar um empurrão". O psicólogo explica que, afinal, é necessária uma "dimensão lógica" por detrás do modo de como as crianças se alimentam.
Porque Sim Não é Resposta

Discutir sem os filhos saberem? Não existe

Eduardo Sá diz que jovens têm noção do ambiente em que estão. O psicólogo sublinha a necessidade de os pais não contaminarem com "nuvens negras", ainda que não intencionais, a educação dos filhos.
Porque Sim Não é Resposta

Os pais perfeitos não existem

No Dia Internacional da Família, o psicólogo Eduardo Sá fala dos pais que passam a vida a tentar compensar porque se sentem em falta. Na aflição de quererem ser perfeitos são inimigos dos bons pais.
Porque Sim Não é Resposta

Como saber se uma criança tem défice de atenção?

Há sinais que podem ajudar a um diagnóstico, mas o rótulo tem sido colocado com demasiada facilidade. São várias as razões para que uma criança pareça hiperativa quando por vezes é apenas irrequieta.
Porque Sim Não é Resposta

O que fazer quando a criança está sempre a mentir?

As crianças tendem a mentir quando estão num aperto e não têm coragem de assumir a culpa. O psicólogo Eduardo Sá alerta que a mentira pode ser alerta de alguma tristeza.
Porque Sim Não é Resposta

Porque é que os casais se tratam por "amor"?

Eduardo Sá explica que chamar "amor", "vindo da alma", ao companheiro, é uma coisa muito séria. Um cenário, explica o psicólogo, que reflete a intensidade do afeto, mas que não deixa de ser "moda".
Porque Sim Não é Resposta

Saltar ano na escola impacta? “Não é obrigatório”

Eduardo de Sá explica que os pais não devem decidir para “poupar um ano”, mas que o salto pode não ter impacto na aprendizagem. Para o psicólogo, deve haver uma avaliação entre pais e educadores.
Porque Sim Não é Resposta

Beijar filhos na boca? “Não há necessidade”

Eduardo de Sá acredita que o beijo na boca tem uma dimensão erotizada e que não faz sentido que se estenda aos filhos. Para o psicólogo, não é por se dar um beijo na boca que se mostra mais afeto.
Porque Sim Não é Resposta

Ser mãe e pai depois dos 40. E agora?

Ter filhos exige sempre responsabilidade - antes e depois dos 40 anos. Hoje, tudo se planeia ao pormenor e por vezes não damos conta de todas coisas boas da vida. E afinal, a adolescência acaba aos 40.
Porque Sim Não é Resposta

É possível impor limites a crianças de três anos?

As crianças de três anos são muito sofisticadas. Têm ritmos biológicos e requerem rotinas adequadas. Para Eduardo Sá não há dúvidas: precisam de regras, e sim, os pais podem contrariar os filhos.
Porque Sim Não é Resposta

Pais divorciados. E se o filho não quer ver o pai?

Divórcio entre pais e filhos? “É trágico”. Eduardo Sá defende que os pais têm a obrigação de manter o contacto com os filhos. Para o psicólogo, é preciso não ceder e instalar uma rotina na relação.
Porque Sim Não é Resposta

Criança de 4 anos pode desenvolver anorexia?

Colegas chamam-lhe gorda. Menina passou a comer menos e perdeu peso. Será que o bullying começa tão cedo? E deixa marcas para a vida?
Porque Sim Não é Resposta

Sabe o que são “incels” e porque odeiam mulheres?

São pessoas, explica Eduardo Sá, marcadas pela frustração de uma condição indesejada. Quando este sentimento se reflete num cenário de violência, sublinha o psicólogo, já se trata de doença.
Porque Sim Não é Resposta

Como as crianças estão a recuperar da pandemia?

Um estudo sobre o impacto da pandemia nas crianças diz que a tristeza e a solidão afetaram uma em cada cinco. Eduardo Sá arrisca-se a ser mais significativo dado o impacto da pandemia na saúde mental.
Lifestyle

Quando um filho cresce, uma mãe cresce com ele

Aprender a ser mãe não é fácil, mas leva mulheres e filhos a conhecerem-se melhor e a criarem vínculos inquebráveis especialmente durante a adolescência.
Porque Sim Não é Resposta

Roupa curta na escola? "É preciso educar"

Eduardo Sá sublinha que não deverá ser "chocante" que seja criado um conjunto de regras de vestuário para a escola uma vez que, explica o psicólogo, a principal função da escola deve ser "educar".
Porque Sim Não é Resposta

Cortar laços com um filho? "Devia ser proibido"

Um cenário que, para Eduardo Sá, não devia ser “permitido por lei”. O psicólogo explica que o importante é "pôr os pontos nos i's" porque não é possível "passar de pais a estranhos".
Porque Sim Não é Resposta

O que devem as crianças vestir para ir à escola?

Em falta, explica Eduardo Sá, está um conjunto de regras mais específicas. Um cenário, explica o psicólogo, que evita a utilização de fardas e a consequente limitação da criatividade das crianças.
Porque Sim Não é Resposta

As escolas deviam ensinar competências emocionais?

Eduardo Sá sublinha a importância do estímulo da criatividade e capacidade de argumento nos mais novos. Afinal, saber trabalhar em grupo é uma mais valia para "não ficar sem chão" na escola.
Porque Sim Não é Resposta

Como é que se consegue sair de um burnout?

Um estado de exaustão física e mental favorecido pela profissão. O psicólogo Eduardo Sá fala numa patologia muito grave com sintomas físicos em que é "absolutamente urgente" procurar ajuda.
Porque Sim Não é Resposta

O que é o "treino do sono" dos bebés?

Uma tendência do momento que consiste num conjunto de novas propostas para as mães. O psicólogo Eduardo Sá recorda que todos os bebés são diferentes e sublinha que o sono é uma questão muito sensível.
Porque Sim Não é Resposta

Como lidar com a falta de confiança nos avós?

Eduardo Sá não tem dúvidas de que é um dilema. O psicólogo explica que, ainda que possa ser um comportamento de injustiça, é importante realçar o mais importante: o amor das crianças pelos avós.
Porque Sim Não é Resposta

Como ajudar quem não quer ser ajudado?

O professor António José Telo diz que a China tem tratado a Rússia como um filho adotivo adolescente, desde o início da guerra na Ucrânia. Defende também que os EUA querem coligação para conter Irão.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Vivemos tempos interessantes e importantes

Se 1% dos nossos leitores assinasse o Observador, conseguiríamos aumentar ainda mais o nosso investimento no escrutínio dos poderes públicos e na capacidade de explicarmos todas as crises – as nacionais e as internacionais. Hoje como nunca é essencial apoiar o jornalismo independente para estar bem informado. Torne-se assinante a partir de 0,18€/ dia.

Ver planos