Presidente Trump

Provável novo embaixador dos EUA contestado no Parlamento Europeu

185

O Parlamento Europeu quer que a União Europeia considere Ted Malloch "persona non-grata" e não aceite a provável nomeação para embaixador na UE o homem que acredita no colapso do euro em breve.

BBC

O Parlamento Europeu quer que a União Europeia considere Ted Malloch “persona non-grata” e não aceite a provável nomeação para embaixador na UE o homem que acredita no colapso do euro em breve. Deputados dos Socialistas e Democratas (S&D) e, também, do Partido Popular Europeu, pronunciaram-se contra a nomeação de Malloch, juntando-se ao repto lançado esta semana pelo socialista alemão Jo Leinen. O visado já respondeu dizendo que caso a sua nomeação seja vetada, isso será como “cuspir na cara” de Trump.

“A União Europeia deve recusar-se a acreditar o Embaixador dos EUA para a União Europeia, Ted Malloch”, afirmou Jo Leinen, membro da Comissão dos Assuntos Externos do Parlamento Europeu, em entrevista ao alemão Epoch Times. “O que não precisamos agora é de um obstrucionista que sonha com o fim do euro e que sonha com dominar e rebaixar a União Europeia como, alegadamente, diz que fez com a União Soviética”.

“Os valores e os interesses da União Europeia têm de ser defendidos contra Trump e os membros da sua administração. Trump é um teste à união da União Europeia e à nossa capacidade para defender as regras e valores internacionais, sejam direitos humanos ou relações económicas”, acrescentou Jo Leinen, membro dos socialistas do SPD. O nome apontado como o possível embaixador dos EUA para a União Europeia mostra pouca fé na moeda única e acredita mesmo que o euro “pode colapsar no próximo ano, ano e meio. A única coisa que eu faria em 2017 era apostar na queda do euro”, disse Ted Malloch em entrevista recente à BBC.

No Parlamento Europeu, Gianni Pittella, líder dos S&D, defendeu que “se Washington escolher Malloch ele deve ser declarado persona non grata“. Outro eurodeputado, mais à direita, Manfred Weber, afinou pelo mesmo diapasão: “A União Europeia não pode aprovar alguém como Malloch, que disse que o euro estava na fase final da sua existência e que o Brexit é apenas o início do fim da União Europeia”.

Ted Malloch diz que se a UE protestar a sua nomeação isso será uma “bofetada” a Donald Trump. O que Jo Leinen “está a dizer, basicamente, é que as pessoas da sua cor política devem declarar guerra”, afirmou Malloch em entrevista à WorldNetDaily (WND). “Isso significa que eles devem trabalhar — provavelmente, é muito improvável — para que a União Europeia não me dê acreditação quando for nomeado por Donald Trump, basicamente cuspindo na cara dele”.

Malloch deverá ser nomeado embaixador dos EUA na União Europeia nos próximos dias, já que Rex Tillerson, ex-quadro da petrolífera Exxon, já foi formalmente nomeado Secretário de Estado. Deverá ser Tillerson a nomear Malloch para o cargo, mas a União Europeia pode vetar a nomeação, não concedendo acreditação ao homem que Trump quer nomear para embaixador.

“Euro pode colapsar dentro de um ano e meio”, diz o escolhido de Trump para embaixador na UE

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site