A polícia francesa proibiu a manifestação – no início da semana outro protesto deste género também causou violência -, mas mesmo assim, cerca de 3.000 pessoas saíram no sábado às ruas de Paris para protestar contra a ocupação israelita de Gaza. A manifestação começou com um tom pacífico, mas rapidamente degenerou em violência. Os piores episódios acontecerem a norte da capital francesa, na zona de Barbés, onde os manifestantes incendiaram carros e caixotes do lixo. 38 pessoas foram detidas e 14 polícias ficaram feridos neste incidente.