Detalhes? Nenhuns. O relatório da polícia sobre o que aconteceu na tarde da morte de Michael Brown, em Ferguson, St. Louis, é completamente omisso quanto à descrição do episódio que terminou com o agente Darren Wilson a disparar, e a matar, Brown. Não está lá nada. Nada de texto, apenas dados: a hora da chamada, a morada do incidente, o agente que respondeu à ocorrência.

A TIME, que avançou a notícia, escreve que não há qualquer informação nova e que a polícia de St. Louis, nos EUA, apenas entregou o relatório dez dias após o incidente, dia 19, quando Michael Brown foi morto no dia 9. Uma vez nas mãos do procurador do estado de St. Louis foi divulgado no dia seguinte.

A TIME cita o porta-voz para revelar que a polícia de St. Louis não tem intenção de revelar a componente “investigativa” do relatório, onde consta a versão detalhada do agente Darren Wilson. Brian Schellman, o porta-voz, refere que, ao abrigo da lei “Sunshine”, do estado do Missouri, o departamento não tem de revelar informação sobre uma investigação em curso. Schellman salienta que este é um procedimento normal no estado do Missouri.

Michael Brown foi morto no dia 9 de Agosto, pelo agente Darren Wilson, com seis tiros.

Pode ler o relatório da polícia na íntegra clicando aqui ao lado.

 

Documentos