Pelo menos um manifestante ficou ferido na noite de domingo, quando vários tiros foram disparados em confrontos com a polícia em Ferguson, numa homenagem a Michael Brown, um jovem negro abatido há um ano por um agente branco no Missouri.

O incidente foi registado no âmbito de uma manifestação para assinalar o primeiro aniversário da morte do jovem negro que foi morto quando estava desarmado. Um jornalista da AFP ouviu cerca de 20 tiros e viu um manifestante ensanguentado no chão.

A polícia do condado de Saint-Louis escreveu no Twitter que “vários disparos de fogo” foram efetuados e a imprensa local informou que uma pessoa foi transportada para o hospital.

A manifestação em homenagem ao jovem negro decorreu num ambiente calmo durante o dia, mais ao início da noite um grupo de manifestantes saqueou uma loja e entrou em confronto com a polícia antimotim.

Liderada pelo pai e familiares de Michael Brown, a multidão percorreu uma das avenidas de Ferguson, localizada no estado do Missouri, no centro dos Estados Unidos, palco de violentos tumultos em novembro passado, após um tribunal ter decidido não proferir acusação contra o polícia branco, identificado como Darren Wilson, que abateu a tiro o jovem de 18 anos, quando este se encontrava desarmado.

A 09 de agosto, Michael Brown, de 18 anos, foi abatido a tiro pelo polícia Darren Wilson, num caso que desencadeou massivos protestos e reabriu dois debates chave nos Estados Unidos: a discriminação racial e a violência policial.

O caso de Ferguson motivou uma série de manifestações em todo o país, com episódios violentos, que chegaram a estender-se a 170 cidades norte-americanas.