Rádio Observador

Marketing

O cão, o coelho ou o urso estão a olhar para o seu filho?

Os personagens das caixas de cereais norte-americanas estabelecem contacto visual com os potenciais consumidores, aumentando o interesse pela marca.

Certamente que não gosta quando um desconhecido olha fixamente para si e muito menos para os seus filhos. Mas, e se estivermos a falar dos personagens de uma caixa de cereais? Uma equipa de investigadores norte-americana verificou que os personagens das caixas de cereais olham diretamente para o seu público-alvo.

Ao passear pelos corredores de cereais dos supermercados, os investigadores que se dedicam ao estudo do comportamento dos consumidores em relação aos alimentos e respetivas marcas confirmaram que os cereais para crianças se encontram nas prateleiras mais baixas (altura média de 50 centímetros), enquanto os cereais para adultos se encontram nas mais altas (altura média de 137 centímetros). Os produtos ficam assim mais acessíveis ao público a que se destinam.

Mas o que surpreendeu os investigadores foi a orientação dos olhos dos personagens das caixas de cereais: quando se destinam a crianças, os olhos apontam para baixo, mas olham em frente quando se destinam a adultos. Os investigadores notam, porém, que os personagens das caixas de cereais destinadas a crianças podem não estar a olhar diretamente para elas, mas para a taça de cereais também ilustrada na caixa. Em todo o caso, não negam que o contacto visual exista.

cerealboxpsychology01

A equipa liderada por Brian Wansink, que lidera o laboratório Food and Brand Lab, da Universidade de Cornell, verificou, ainda, que as marcas se tornam tanto mais apelativas quanto maior for o contacto visual entre a personagem na caixa dos cereais e o potencial consumidor. O contacto visual com os personagens das caixas de cereais pode causar um sentimento positivo de confiança e ligação, que pode ser transferido para a própria marca, aumentando o potencial de compra, conclui o artigo publicado na revista científica Environment and Behavior.

Os cereais de pequeno-almoço são o segundo tipo de comida mais publicitado a seguir ao fast food e, tal como os líderes desta lista, nem sempre são os alimentos mais saudáveis – têm 56% mais açúcar e 52% menos fibras que os cereais de adultos. Muitos dos cereais destinados a crianças têm excesso de açúcar, mas perante o sucesso com o contacto visual com os personagens, Brian Wansink incentiva os produtores de cereais saudáveis a usar a mesma técnica para chegar aos consumidores.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: vnovais@observador.pt
Marketing

Marketing é filosofia. E da boa

Fernando Pinto Santos

O marketing é uma filosofia de gestão baseada num foco nos mercados e na criação de valor, surgiu como alternativa a uma filosofia centrada na produção e não orientada para os consumidores.

Inovação

A energia dos millennials

Rui Assis

A geração millennial é exigente e quer conveniência, simplicidade e rapidez. Mas estarão as empresas preparadas para responder e conquistar esta geração de consumidores? Talvez ainda falte algo.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)