O Presidente da Síria, Bashar al-Assad, afirmou esta segunda-feira que está disponível para estudar plano das Nações Unidas para parar os confrontos na cidade de Aleppo, no norte do país.

“O presidente Assad foi informado por (enviado das Nações Unidades, Staffan) de Mistura, dos principais pontos da iniciativa. (…) Disse que este merece ser estudado e que é preciso trabalhar para restabelecer a segurança em Aleppo”, disse o gabinete do Presidente sírio, em comunicado.

Staffan de Mistura, que foi nomeado em julho enviado das Nações Unidas para a paz na região, visitou pela segunda vez a Síria, e encontrou-se com Assad para apresentar o plano de ação que, entre outros, prevê uma suspensão dos combates em localidades para dar espaço para a entrega de ajuda humanitária aos mais vulneráveis e para criar as condições para negociações de paz.

A cidade de Aleppo tem sido um dos locais que maior luta tem gerado entre o Exército e os rebeldes, desde julho de 2012, estando dividida entre zonas controladas por rebeldes e outras pelos leais ao regime.

Desde dezembro de 2013 que a Força Aérea da Síria tem levado a cabo bombardeamentos quase diários contra alvos rebeldes naquela que foi em tempos a capital económica da Síria. As vítimas mortais são, na sua maioria, civis. As Nações Unidas baniram estes ataques, mas o regime continua a levá-los a cabo.