Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

António Guterres é o melhor candidato presidencial, de acordo com uma sondagem do JN publicada esta sexta-feira. O ex-primeiro-ministro do PS não só ganha a Marcelo Rebelo de Sousa – o confronto mais próximo em termos de votação -, mas bate ainda outros potenciais candidatos da direita como Durão Barroso, Santana Lopes e Rui Rio. Guterres teria, no entanto, 52,6% dos votos frente ao professor de Direito e comentador da TVI, o que significa uma diferença não muito grande.

O ex-autarca do Porto seria o segundo candidato mais difícil de derrotar, mas mesmo assim Guterres ganharia com 52,6% dos votos. A seguir vem Santana Lopes, atual provedor da Santa Casa da Misericórdia e o mais fácil de eliminar em 2016 seria mesmo Durão Barroso, conseguindo o socialista mais de 60% dos votos nesse caso.

Marcelo Rebelo de Sousa é o melhor candidato à direita para as presidenciais de 2016, no entanto, o professor não consegue ganhar ao PS, caso o candidato seja António Guterres, antigo primeiro-ministro, ou até mesmo se for António Vitorino, antigo comissário europeu. Marcelo mostrou-se o melhor candidato à direita quando comparado com Durão Barroso, Santana Lopes e Rui Rio.

A sondagem do JN mostra que o comentador venceria eleições contra dois candidatos da esquerda: Carvalho da Silva, ex-líder da CGTP, com 64,9% dos votos e Sampaio da Nóvoa, reitor da Universidade de Lisboa, com 70,2% da preferência dos inquiridos. Já contra António Guterres, ex-primeiro-ministro, Marcelo ficaria aquém, recolhendo apenas 47,4% das intenções de votos e contra António Vitorino seria mais renhido, mas mesmo assim, o socialista ganharia com 51,8% dos votos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Do lado do PS, esta sondagem foi vista com alguma preocupação, pois mostra que Guterres não está assim tão longe do candidato de direita como muitos socialistas vaticinaram. Ascenso Simões, ex-secretário de Estado de Sócrates, comentou no Facebook que, “nesta altura e com esta amostra, Guterres só ganha, garantidamente, a Durão”. “E, mais, quer dizer também que à direita há sempre mais de 40% de votos que, pelas sondagens para legislativas, dizem estar em pousio”, disse.

Entre os santanistas, os números foram recebidos com satisfação. Guterres ganharia a Santana Lopes com 58,7%. “Há um ano as sondagens davam 13%”, recordou ao Observador um ex-ministro  de Santana, considerando que agora tem “um resultadão”.