O Presidente birmanês, U Thein Sein, reiterou hoje o compromisso de realizar eleições livres e justas, instando à cooperação e apoio nomeadamente partidos políticos e sociedade civil em geral.

“Vamos realizar eleições gerais em 2015, as quais vão figurar como um dos passos mais fundamentais do nosso processo de transição democrática”, afirmou o chefe de Estado birmanês, no seu discurso mensal à Nação emitido pela rádio.

As eleições a realizar em 2015 vão figurar como as primeiras desde a independência a serem disputadas por todos os atores políticos de forma livre e justa, observou U Thein Sein.

“Desta forma, 2015 vai ser um ano marcante na política de Myanmar, uma vez que será moldado pelas eleições e pelos esforços de todos os intervenientes políticos no sentido encontrar a solução certa através do processo eleitoral”, afirmou o Presidente birmanês, num discurso citado pela agência oficial chinesa Xinhua.

Neste sentido, destacou ser imperativo fazer convergir o desenvolvimento político com o processo de reconciliação nacional.

“O dia em que conseguirmos fazer isto será o dia em que poderemos começar a construir uma nova nação assente nos ideais de uma união federal e, por fim, responder plenamente às necessidades da nossa nação e da sociedade no seu todo”, afirmou.

“A eleição bem-sucedida de 2015, a par do início do processo de diálogo político com base em acordos de cessar-fogo nacionais, marca um momento fundamental na política de Myanmar”, concluiu U Thein Sein.

De acordo com a Comissão Eleitoral birmanesa, as eleições vão realizar-se entre finais de outubro e início de novembro.