O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, anunciou que vai falar hoje ao telefone com a chanceler alemã, com o presidente francês e depois com o presidente norte-americano sobre a situação no leste da Ucrânia, antes do novo cessar-fogo.

A conversa com a alemã Angela Merkel e com o francês François Hollande deverá ocorrer às 15h00 (hora de Lisboa) e a que está agendada com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, será às 17h00 (hora de Lisboa), segundo disse Petro Poroshenko num discurso diante dos guardas de fronteira que foi transmitido em direto na televisão e noticiado pela AFP.

O cessar-fogo, que deverá ser aplicado a partir das 00:00 de domingo, é o primeiro teste ao compromisso de Kiev e dos separatistas a um plano de paz. No entanto, pelo menos 18 civis morreram em ataques na zona leste da Ucrânia entre sexta-feira e hoje, horas antes do cessar-fogo que entra em vigor às 00:00 de domingo (hora local), segundo militares ucranianos e rebeldes separatistas.

“O inimigo continua a bombardear cidades sem consideração”, assinala um elemento do quartel-general das forças ucranianas citado pela agência EFE, afirmando que, nas últimas 24 horas, pelo menos 14 civis morreram por fogo de artilharia lançado pelos separatistas.

Por seu lado, o número dois das milícias pró-russas disse que, no mesmo período de tempo, na cidade de Donetsk morreram quatro civis por ataques ucranianos.

Segundo o comando militar de Kiev, as forças separatistas tentaram hoje de madrugada tomar as posições das tropas governamentais na cidade de Debáltsevo, ponto estratégico de comunicação localizado na estrada que liga Donetsk e Lugansk, cidades controladas pelos pró-russos.