“A desigualdade salarial é um escândalo”. Quem o disse não foi um grupo de feministas. Desta vez, foi o Papa Francisco que decidiu manifestar-se pela diferença entre o salário de homens e mulheres quando o trabalho é igual. “Porque é que é tomado como garantido que as mulheres devem ganhar menos que os homens? Não! Ambos têm os mesmos direitos”, referiu Francisco, noticia a CNN.

O discurso aconteceu na audiência desta quarta-feira na Praça de São Pedro, no Vaticano. O responsável máximo da Igreja Católica diz que os cristãos devem assegurar que homens e mulheres ganham o mesmo. “Como cristãos temos que ser mais exigentes para alcançar esta meta. A desigualdade salarial é um puro escândalo”, acrescentou.

“Temos de apoiar o direito a trabalho igual, salário igual”, frisou o Papa Francisco.

O comentário de Francisco surgiu integrado na audiência sobre o casamento. O Papa considera que a descida do número de casamentos “é um problema”, mas descarta a emancipação feminina como uma das causas. Diz que culpar a emancipação das mulheres é uma forma de “machismo” que mostra a forma como os homens querem “dominar as mulheres”, acrescenta a AlJazeera. Os “problemas dos casamentos modernos” estão, sim, nas tensões da economia, aponta o Papa.

Nove profissões em que as mulheres ganham mais que os homens

A desigualdade salarial tem motivado cada vez mais países, organizações e movimentos a colocarem a questão na ordem do dia. Em março, por exemplo, o mundo ficou a saber que Portugal é o país da União Europeia onde a desigualdade de salários entre homens e mulheres mais aumentou com a crise económica. A 14 de abril celebrou-se o Equal Pay Day nos EUA, mas não foi motivo de festa — a data assinala o número de dias que as mulheres têm de trabalhar a mais para receberem o mesmo que o homem pelo mesmo trabalho.

Apesar de esta realidade se verificar na esmagadora maioria das profissões, há nove em que as mulheres ganham mais do que os homens. É esta a contagem feita pelos US Census Bureau dos EUA e divulgada pelo El Mundo. Em 350 profissões, contam-se nove em que o vencimento da mulher é maior nos EUA:

1. Produtoras e realizadoras de cinema. Nos EUA, as mulheres representam 37% do setor. Ainda assim, segundo a análise feita pela equipa, por cada 100 cêntimos que os homens ganham, as mulheres ganham 106,2 cêntimos. Ou seja, ganham cerca de 66226 dólares por ano (cerca de 61 mil euros) e os homens 62386 dólares por ano (cerca de 58 mil euros).

2. Funcionárias de limpeza de veículos e equipamentos. Aqui, as mulheres representam cerca de 13,5% da força de trabalho. Elas conseguem arrecadar 105 cêntimos por cada 100 cêntimos que um homem consegue. Muito por culpa das gorjetas.

3. Retalhistas. Aqui incluem-se as profissionais que analisam as vendas, os preços e outras características que determinam depois se aquele produto estará à venda no mercado. As mulheres conseguem ganhar 103 cêntimos, contra 100 cêntimos dos homens. Feitas as contas, elas ganham 42990 dólares por ano (cerca de 40 mil euros) e os eles 41619 dólares por ano (cerca de 39 mil euros).

4. Responsáveis de segurança em transportes. O El Mundo destaca sobretudo quem controla a segurança em aeroportos, mas também se aplica aos responsáveis de segurança nos portos. Aqui, as mulheres alcançam 102,5 cêntimos por cada 100 cêntimos dos homens.

5. Assistentes Sociais. Uma área em que as mulheres estão em maioria. Trata-se de lidar com conflitos, com problemas de exclusão social ou de dificuldades económicas. Aqui as mulheres conseguem uma média anual de 35,766 dólares (cerca de 33 mil euros), ao invés dos 34,967 auferidos pelos homens (cerca de 32 mil euros).

6. Professoras de Ensino Especial. Esta é também uma profissão maioritariamente feminina. As professoras ganham 47378 dólares por ano (cerca de 44 mil euros) e os professores ganham 46932 dólares (cerca de 44 mil euros).

7. Gestoras de transporte. Numa profissão em que em cinco trabalhadores, quatro são homens, as tarefas passam por gerir transportadoras e distribuir produtos. Aqui as mulheres também ganham mais: 52259 dólares por ano (cerca de 49 mil euros), um valor acima dos 52017 dólares por ano (cerca de 48 mil euros) auferidos pelos homens.

8. Responsáveis pela lavagem da loiça. Aqui a diferença não é significativa. Ainda assim, as mulheres ganham 17322 dólares por ano (cerca de 16 mil euros) e os homens recebem 17302 dólares (também perto dos 16 mil euros).

9. Terapeutas. As mulheres terapeutas recebem anualmente 42369 dólares (cerca de 39,3 mil euros) e os homens terapeutas recebem 42299 dólares (cerca de 39,2 mil euros).