Uma sondagem para o jornal alemão Handelsblatt revelou que a maioria dos empresários alemães concorda com a saída da Grécia da zona euro. Uma possível crise financeira não é posta em causa.

O estudo, realizado em exclusivo para o jornal financeiro Forsa, concluiu que 44% dos executivos de topo alemães defendem que a Grécia deve sair do euro por iniciativa própria. Mas há quem não queira esperar. Dos 673 inquiridos, 13% disseram que o país devia ser expulso.

A grande maioria dos inquiridos (quase 80%) acredita que a saída do país da zona euro não provocará a saída de outros estados-membros, desencadeando um “efeito dominó”. Para além disso, apenas um em casa seis empresários disse temer que a saída da Grécia possa provocar uma nova crise financeira.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR