O chefe da diplomacia norte-americana, John Kerry, chega hoje a Sochi, no sul da Rússia, naquela que será a primeira visita que faz ao país depois do início do conflito na Ucrânia.

Em Washington, o Departamento de Estado anunciou que Kerry deverá ser recebido em Sochi por Vladimir Putin, que tem uma casa de férias naquela estância, mas o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo não confirma o encontro, limitando-se a referir a chegada do secretário de Estado norte-americano.

“John Kerry realiza uma visita de trabalho à Rússia no dia 12 de maio”, informou o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo em comunicado, sem referir o encontro com Putin.

Em Sochi, residência de verão do Presidente russo nas margens do Mar Negro, o secretário de Estado norte-americano vai também reunir-se com o homólogo, Serguei Lavrov, para discutir uma série de questões bilaterais e regionais.

Segundo o Departamento de Estado, Kerry e Lavrov vão abordar a situação na Ucrânia, as negociações nucleares com o Irão e a guerra na Síria.

A visita de Kerry enquadra-se “nos esforços contínuos para manter linhas de comunicação direta com altos responsáveis russos e assegurar que os pontos de vista dos Estados Unidos são transmitidos com clareza”, segundo o comunicado da diplomacia norte-americana.

O conflito com a Ucrânia, em particular a anexação da Crimeia pela Rússia, deteriorou significativamente as relações da Rússia com o Ocidente, que acusa Moscovo de apoiar militarmente os separatistas do leste ucraniano.

“Confiamos que a visita do secretário de Estado sirva para normalizar as relações bilaterais, de que tanto depende a estabilidade internacional”, lê-se no comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo.

O Departamento de Estado informa, por outro lado, que John Kerry viajará de Sochi para a localidade turca de Antalia para participar, na quarta-feira, numa reunião informal de ministros dos Negócios Estrangeiros da NATO.