O secretário de Defesa dos EUA assegurou na quarta-feira ao homólogo filipino que a promessa norte-americana de defender este Estado permanece “blindada” e defendeu o fim das reivindicações territoriais no Mar do Sul da China, informaram fontes oficiais.

Ashton Carter, em conversações no Havai com o secretário da Defesa Nacional filipino, Voltaire Gazmin, “reafirmou” os fortes laços entre os dois países e discutiu as disputas territoriais nas águas contestadas do Mar do Sul da China, onde Pequim tem estado em desacordo com as Filipinas e outros Estados da região.

Citando o tratado de defesa mútua assinado com os dirigentes de Manila, Carter “sublinhou que o compromisso dos EUA com a defesa das Filipinas está blindada”, adiantou o Pentágono, em comunicado.

O encontro realizou-se quando Carter se preparar para efetuar uma deslocação à Ásia, por entre tensões criadas pelo esforço massivo chinês de criar ilhas artificiais no Mar do Sul da China.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Pequim tem reforçado as suas reivindicações territoriais no Mar do Sul da China a um ritmo dramático nos meses recentes, construindo ilhas numa larga área.

A China insiste que tem o direito de controlar quase toda a área do Mar do Sul da China, incluindo as águas nas proximidades das costas das Filipinas, do Vietname e de outros vizinhos asiáticos.

Na semana passada, os militares chineses ordenaram a um avião de reconhecimento da Marinha norte-americana que se retirasse de uma área acima do disputado arquipélago das Spratly, no Mar do Sul da China. Mas os norte-americanos ignoraram a exigência, argumentando que estavam a voar no que consideraram espaço aéreo internacional.