O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou que Portugal está em condições para enfrentar qualquer volatilidade nos mercados externos derivada da situação da Grécia até ao final do ano.

“Nós temos condições para poder dizer que o Tesouro português está, até ao final do ano, em condições de poder enfrentar qualquer volatilidade no mercado externo e temos boas razões para pensar que nos próximos meses teremos, com certeza, uma boa resposta também para o primeiro semestre de 2016”, afirmou o primeiro-ministro durante o encerramento do seminário “Investimento e financiamento às empresas — uma ideia para mudar Portugal”, organizado pelo Fórum para a Competitividade na Porto Business School.

Pedro Passos Coelho realçou que é da responsabilidade do Governo prevenir as eventuais restrições de financiamento que possam advir da situação grega, mas que Portugal está prevenido, pelo que “se alguma coisa de mais grave acontecer com a Grécia, Portugal não cai a seguir”.