O ministro das Finanças da Alemanha está “confiante de que Portugal irá continuar no rumo que tem sido seguido e que tem sido bem sucedido“. A curta declaração, citada pela agência Bloomberg, foi feita aos jornalistas à entrada para a reunião do Eurogrupo em Bruxelas. Uma reunião que não deverá desbloquear a ajuda financeira para a Grécia.

Os jornalistas questionaram Schäuble sobre a pressão intensa sobre a qual Portugal se encontra esta segunda-feira nos mercados. O ministro das Finanças não quis fazer um comentário mais específico do que mostrar confiança de que Portugal irá continuar a equilibrar as contas públicas e a fazer reformas estruturais que estimulem a competitividade.

Wolfgang Schäuble corroborou, também, as expectativas generalizadas de que a Grécia não irá chegar a um acordo esta segunda-feira para que seja desbloqueada a tranche de dois mil milhões de euros que está pendente. “A Grécia não cumpriu todas as condições para que possa haver um desembolso”, afirmou o ministro das Finanças da Alemanha.

Assim, “não deverá haver uma decisão” final hoje. “Cabe – apenas e só – à Grécia cumprir o que ficou acordado em julho e agosto”, afirmou Wolfgang Schäuble em alusão às medidas associadas ao terceiro resgate.