478kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

"Lá da terrinha", um termo carinhoso do Brasil para Portugal

Este artigo tem mais de 5 anos

O jornal brasileiro O Globo publicou um artigo onde disse que Sara Sampaio era "da terrinha". A publicação já veio explicar que a expressão é apenas uma referência carinhosa a Portugal.

i

AFP/Getty Images

AFP/Getty Images

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A polémica estalou quando, na passada terça-feira, o brasileiro Globo se referiu-se à modelo portuguesa Sara Sampaio como sendo “lá da terrinha”. A expressão, utilizada no título do artigo em questão, gerou a confusão no perfil de Facebook do jornal, com muitas pessoas a protestarem.

De lá para cá, o Globo acrescentou uma nota no artigo, onde se lê que “No português falado no Brasil, a expressão ‘da terrinha’ é usada de forma carinhosa para se referir a Portugal”.

Lá da terrinha... Portuguesa Sara Sampaio posa com lingeries provocantes para a Victoria's Secret. http://glo.bo/1RRKYcM #JornalOGlobo

Publicado por O Globo em Terça-feira, 19 de Janeiro de 2016

No post de Facebook em questão, que atualmente conta com quase 1000 comentários, já se encontravam várias referências a defender a mesma ideia, da qual serve de exemplo a seguinte afirmação: “Fui-me informar e disseram-me que ‘terrinha’ é uma forma carinhosa de tratamento por parte dos brasileiros para com Portugal…”.

LOVE me more ❤️ #valentinescollection @victoriassecret

Publicado por Sara Sampaio em Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2016

Loja Observador Lifestyle

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.