Nem sequer a Government Communications Headquarters (GCHQ) conseguiu resistir ao espírito natalício. Para celebrar a época festiva no ano passado, a organização britânica de combate ao cibercrime e à pedofilia lançou um desafio aos internautas, que o Observador noticiou aqui: o objetivo era conseguir resolver um quebra-cabeças, uma imagem encriptada que seria apenas o primeiro passo para os espiões amadores chegarem à solução final.

qr code

O concurso esteve aberto até domingo, 31 de janeiro de 2016, às 23h59. Agora, o site da instituição já deu o seu parecer sobre as participações. E a verdade é que nenhum dos candidatos a espiões conseguiu concretizar o desafio do serviço de espionagem do governo britânico. Apesar de 600 mil pessoas conseguirem resolver o primeiro passo — um código QR que quando lido por um smartphone encaminha para uma segunda etapa –, apenas 5% conseguiu passar ao último passo do desafio. Só que nenhum deles chegou ao fim da brincadeira, mesmo com algumas pistas dadas pelo caminho pelo diretor da GCHQ.

A solução final ainda não foi publicada pela GCHQ, mas os serviços secretos britânicos cumpriram à risca aquilo a que se propuseram: o dinheiro que conseguiram juntar com as participações online foram transferidas para a Sociedade Nacional para a Prevenção da Crueldade Contra as Crianças.