Os restos mortais do líder da revolução e ex-Presidente cubano Fidel Castro já foram deixados no cemitério de Santa Ifigenia de Santiago de Cuba, onde foram depositados durante um ato privado sem acesso à imprensa.

A urna em que seguiam as cinzas de Fidel Castro saiu já vazia do cemitério, cuja entrada permanece bloqueada, numa altura em que centenas de pessoas aguardam à porta para entrarem, segundo reporta a agência Efe.

O funeral de Fidel Castro começou este domingo em Santiago de Cuba (leste), berço da revolução, numa cerimónia que encerra os nove dias de luto decretados após a morte do ex-presidente.

A cerimónia começou cerca das 07h00 (12h00 em Lisboa) com 21 salvas de artilharia, pouco depois da chegada ao cemitério de Santa Ifigénia do cortejo fúnebre com as cinzas do “Comandante”, que governou a ilha sem partilha durante quase meio século.

O cortejo fúnebre com os restos mortais do antigo Presidente de Cuba, que morreu aos 90 anos de idade a 25 de novembro, chegou no sábado a Santiago, depois de nos últimos quatro dias percorrer os quase mil quilómetros que separam a capital, Havana, da cidade natal de Fidel Castro.