Bill Cosby tem hoje 79 anos. Durante a década de 1980, quando foi pela primeira vez exibida nos Estados Unidos a série “The Cosby Show”, chegou a ser o ator mais bem pago do país, ganhando então um epíteto: “O Pai da América”.

Mas Cosby acabaria por perdê-lo: sobre ele, ao longo dos anos, recairiam várias acusações (mais de meia centena) de abuso sexual contra mulheres, algumas menores de idade à época dos abusos. Esta segunda-feira, em Norristown, Pensilvânia, começa por fim a ser julgado, um julgamento que durará aproximadamente duas semanas. Contudo, e apesar das acusações que sobre o comediante recaem desde há muito, apenas uma testemunha irá depor contra Cosby: Andrea Constand, ex-treinadora de basquetebol na Universidade de Temple, a mesma universidade onde Cosby estudou.

Aquando do alegado abuso sexual, em meados de 2004, Andrea Constand tinha 31 anos e visitara a casa de Cosby para lhe pedir conselhos (o ator pertencia ao Conselho Consultivo em Temple). Cosby terá oferecido a Andrea três comprimidos de Benadryl – outras alegadas vítimas acusam Cosby de as ter drogado com os sedativos Quaaludes –, um anti-alérgico que causa sonolência. Constand afirma que sentiu as pernas “como gelatina” e que, depois, Cosby começou a tocá-la “inapropriadamente”.

Andrea Constand acusa Cosby de a ter drogado e violado em 2004 (Créditos: Marta Iwanek/Associated Press)

A ex-treinadora apresentaria queixa contra Bill Cosby por abuso sexual quase um ano após a visita à casa do ator. Bill Cosby e Andrea Constand chegariam mais tarde, em 2006, a acordo extra-judicial para que esta retirasse a queixa. O valor da indemnização nunca foi tornado público. À época, Cosby garantiria que o encontro entre ambos foi “consensual”. E que apenas terá oferecido comprimidos a Andrea Constand por esta aparentar estar “stressada”.

Andrea Constand é a única testemunha de acusação neste julgamento – a maior parte das anteriores acusações remontam à década de 1960 e prescreveram; Bill Cosby chegou a processar algumas destas alegadas vítimas por difamação. Contudo, e embora Cosby tenha assumido que não prestará depoimento em Norristown, os seus advogados pretendem descredibilizar a queixa de Costand com um argumento apenas: porque razão é que, mesmo após a alegada violação – e antes de apresentar queixa –, a ex-treinadora continuou a visitar Bill Cosby, tendo inclusive levado a mãe a ver um espetáculo do ator?

O juiz Steven O’Neill permitiu que a acusação traga um psicólogo para testemunhar sobre se o comportamento de Andrea Constand é ou não comum numa vítima de violência sexual. Mais: permitiu que o testemunho de Constand seja reforçado pelo de outra mulher (conhecida publicamente apenas como Kacey, que trabalhou para o agente de Cosby e terá sido violada pelo ator num hotel de Bel Air, em Los Angeles) que acusa Bill Cosby de a ter drogado e agredido sexualmente em 1996 — habitualmente, os jurados que sabem de casos anteriores de abuso sexual têm maior probabilidade de condenar um réu.

Bill Cosby enfrenta três acusações de “agressão indecente agravada”. O ator pode ser condenado a uma pena máxima de trinta anos de prisão e ao pagamento de uma indemnização a rondar os 75.000 dólares. O julgamento de Bill Cosby é provavelmente o mais mediático nos Estados Unidos desde o de OJ Simpson, em 1995.

Quem são aos 57 mulheres que acusaram Cosby de violação?

O modus operandi de Cosby era quase sempre o mesmo: drogava as vítimas (habitualmente com sedativos Quaaludes dissolvidos em bebidas alcoólicas) e abusava sexualmente destas. A maior parte nunca apresentou queixa à data dos abusos. Os crimes prescreveriam uns após os outros. Quanto as primeiras denúncias começaram a surgir, a partir de meados de 2000, o número de vitimas de Cosby não parou de aumentar. São hoje 57.

2 DE MARÇO DE 2000

Tinha 20 anos. Lachele Covington ambicionava ser atriz. Bill Cosby convidou-a para ir até à sua casa. Jantaram. Depois, Cosby tocou-a “inapropriadamente”, como Lachele relataria ao New York Post. A atriz apresentou queixa por abuso sexual. O Ministério Público de Nova Iorque arquivou a queixa por considerar que não foi cometido crime.

13 DE JANEIRO DE 2005

Andrea Constand (que agora vai testemunhar sozinha contra Bill Cosby) dirigiu-se a casa do ator para solicitar-lhe conselhos — Cosby era membro do Conselho Consultivo na Universidade de Temple, a mesma onde Andrea Constand era treinadora de basquetebol –, este convidou-a a beber um copo de vinho e a tomar três comprimidos azuis — que mais tarde Andrea descobrira serem Benadryl, um anti-alérgico que causa sonolência. Cosby terá alegadamente tocado nos genitais de Andrea e esta nos dele. Andrea apresentaria queixa um ano mais tarde. Os dois chegariam a um acordo extra-judicial em 2006 — não tendo sido divulgado o valor da indemnização. O caso foi reaberto no Verão de 2015 e Cosby enfrenta, desde dezembro, três acusações de “agressão indecente agravada”.

10 DE FEVEREIRO DE 2005

Tamara Green, advogada na Califórnia, foi primeira vítima após Andrea Constand a permitir a divulgação da sua identidade. Em 2005, em entrevista à NBC, contaria que na década de 1970 Cosby a drogou, levou até ao seu apartamento e abusou sexualmente dela. “Ele [Bill Cosby] agiu como uma aranha, sentando e à espera [que adormecesse]”, contou Tamara.

23 DE JUNHO DE 2005

Tal como Tamara, Beth Ferrier foi testemunha de acusação no julgamento que opôs Andrea Constand a Bill Cosby, embora só mais tarde a sua identidade tenha sido tornada pública. A violação terá ocorrido na década de 1980 no Colorado e o método de Cosby foi o mesmo: só abusaria sexualmente da vítima após a ter drogado.

18 DE DEZEMBRO DE 2006

Barbara Bowman era menor quando conheceu Cosby. Tinha 17 anos e ambicionava ser atriz. Foi igualmente testemunha no julgamento de Andrea Constand, igualmente em anonimato. Mais tarde, à revista People, contaria que Cosby a drogou e abusou sexualmente dela “várias vezes”.

17 DE NOVEMBRO DE 2014

À CNN, Joan Tarshish acusou Cosby de a ter drogado e abusado sexualmente dela em duas ocasiões. A primeira ocorreu em 1969, tinha Joan somente 19 anos. “Perdi os sentidos. Quando despertei, ele [Cosby] estava a tirar-me a roupa interior”, recordou.

17 DE NOVEMBRO DE 2014

Linda Joy Traitz optou por denunciar Cosby no Facebook, acusando-o de na década de 1970 (quando Linda tinha 19 anos) a ter abordado no restaurante onde trabalhava, levando-a depois até à praia, drogando-a e tornando-se “sexualmente agressivo”. “Ele disse-me que os comprimidos que ajudariam a ficar mais relaxada, recusei-me e ele continuou a insistir”, lembrou ao Washington Post.

18 DE NOVEMBRO DE 2014

Janice Dickinson era modelo e apresentadora de TV. Ao Entertainment Tonight contou que Cosby a drogou e abusou sexualmente dela em 1982, na sua casa de Lago Tahoe, na Serra Nevada. Ao Guardian, mais tarde, afirmaria: “Eles [defesa de Cosby] podem dizer o que quiserem; não consenti ser violada”.

19 DE NOVEMBRO DE 2014

Therese Serignese falou primeira vez do caso à WBTV, na Florida. Cosby terá alegadamente drogado Therese e mantido relações sexuais com ela na década de 1970, quando esta tinha somente 19 anos. Therese Serignese foi testemunha no caso de Andrea Constand.

20 DE NOVEMBRO DE 2014

À CBS, em Pittsburgh, Renita Chaney Hill falou dos abusos sexuais de que foi vítima por parte de Bill Cosby na década de 1980. Tinha 15 anos. Renita ambicionava ser modelo profissional e atriz. Terá viajado ao lado de Cosby pelos Estados Unidos quando este se encontrava em tournée. À noite, nos hotéis, Cosby convidava-a para o seu quarto, drogava-a e abusava sexualmente dela.

20 DE NOVEMBRO DE 2014

Carla foi “coelhinha” da Playboy e, mais tarde, casaria com o ator Lou Ferrigno. Ao Daily Mail, Carla acusa Bill Cosby de a ter “agarrado bruscamente” na sua casa de Hollywood. Estávamos em 1967 e ex-modelo nunca apresentaria queixa.

20 DE NOVEMBRO DE 2014

Louisa Moritz era atriz. Na década de 1970 participou na série televisiva “Love American Style”. À TMZ, diria que Cosby a tentou forçar a fazer-lhe sexo oral nos bastidores do “Tonight Show”, em 1971.

21 DE NOVEMBRO DE 2014

Angela Leslie era uma modelo e atriz desconhecida, natural de Warren, no Michigan. Numa entrevista ao New York Daily News, denunciou que em meados de 1992 Cosby a convidou para o seu quarto de hotel em Las Vegas, alegadamente para uma “audição”. O comediante pediu-lhe que bebesse até ficar alcoolizada — pois isso faria parte da audição para um papel. Angela bebeu. Pouco depois, e quando voltava da casa-de-banho, encontrou Bill Cosby deitado nu sobre a cama.

21 DE NOVEMBRO DE 2014

Kristina Ruehli contou à Philadelphia Magazine que conheceu Cosby em 1965. Era secretária numa agência de talentos. Cosby convidou-a para sua casa, onde Kristina seria drogada e forçada a fazer sexo oral ao ator. Seria testemunha no julgamento de Andrea Constand.

22 DE NOVEMBRO DE 2014

Victoria Valentino era “coelhinha” da Playboy. Ao Washington Post, a ex-modelo acusou Cosby de a ter drogado depois de a ter convidado para jantar. Tudo aconteceu em Los Angeles. Outro ator, Meg Foster, estaria alegadamente presente. Os dois conduziram Victoria a um apartamento e obrigaram-na a fazer sexo oral a ambos.

22 DE NOVEMBRO DE 2014

Joyce Emmons trabalhava num comedy club na década de 1970. Cosby deu-lhe alegadamente um comprimido branco “para as enxaquecas”. Acordaria mais tarde numa casa ao lado de um amigo do ator. À TMZ, Joyce contou que o próprio Cosby lhe confidenciaria mais tarde que o comprimido era afinal um sedativo Quaaludes, droga recreativa usada à época.

23 DE NOVEMBRO DE 2014

Sarita Butterfield era “coelhinha” da Playboy. Foi convidada para um jantar de Natal com a família de Bill Cosby em 1977. Ao New York Daily News acusou Cosby de a ter tentado beijar e apalpar os seios durante a noite.

24 DE NOVEMBRO DE 2014

Jewel Allison é uma ex-modelo. Também ao New York Daily News, relata que Cosby a drogou com um copo de vinho e a obrigou a tocar-lhe nos genitais.

25 DE NOVEMBRO DE 2014

Jennifer Kaya Thompson, ou “Jena T”, contou que se encontrou várias vezes com Bill Cosby na década de 1980. Foi o próprio ator quem convenceu os pais de Jennifer de que deveria mudar-se para Nova Iorque para ser modelo profissional. Este terá abusado sexualmente de Jennifer durante esse período. A ex-modelo nunca apresentou queixa, mas contou o que viveu com Cosby à revista People.

26 DE NOVEMBRO DE 2014

Shawn Brown é hoje uma vendedora reformada. Ao Daily Mail conta que teve um relacionamento (extra-conjugal) com Bill Cosby em 1973 — o ator admitiria o mesmo em 1997, em entrevista a Dan Rather. Certa noite, conta Shawn, depois de Cosby a ter embriagado, ambos fumariam marijuana. Quando esta perdeu os sentidos, Cosby abusou sexualmente dela. A filha de Shawn, Autumn Jackson, nasceu do relacionamento com Cosby. Autumn seria, anos depois, em 1998, condenada a pena de prisão por tentar extorquir o ator.

1 DE DEZEMBRO DE 2014

Lisa Jones é uma ex-modelo canadiana que terá alegadamente sido convidada para uma audição com Bill Cosby em Nova Iorque. A audição era na casa do ator. Cosby ter-lhe-á dito que só ficaria com o trabalho se tivesse relações sexuais com ele. Foi quando Lisa se recusou que Cosby se tornou “agressivo” e a tentou violar. A uma televisão canadiana, Lisa Jonas explicou que não apresentou queixa por se sentir “desconfortável” a falar do assunto, pois Cosby era “famoso”.

3 DE DEZEMBRO DE 2014

Chelan Lasha conheceu Bill Cosby em 1986. Era modelo e trabalhava como rececionista num hotel de Las Vegas. Tinha 17 anos quando os dois se conheceram. Cosby convidou-a a subir até ao seu quarto. Chelan estava com uma consitpação e Cosby ofereceu-lhe anti-histamínicos e um shot de amaretto. Quando perdeu os sentidos, conta ao Daily News, Cosby abusaria sexualmente dela.

3 DE DEZEMBRO DE 2014

Helen Hayes conheceu Bill Cosby num torneio de ténis em meados de 1973, em Pebble Beach, na California. Cosby terá, alegadamente, perseguido Helen e uma amiga durante todo o dia. Quando finalmente a encontrou sozinha, puxou-a por um ombro e apalpou-lhe os seios — o relato de Helen Hays, em lágrimas, foi feito ao Daily News.

5 DE DEZEMBRO DE 2014

Mais uma “coelhinha” da Playboy: PJ Masten. À CNN recordou que conheceu Bill Cosby na mansão de Hugh Hefner — o proprietário da revista masculina –, em 1972. Nesse dia Cosby convidou-a para jantar em Chicago. Jantariam. Depois, Cosby ofereceu-lhe um cocktail no hotel, PJ Masten perdeu os sentidos e garantiria: “Fui violada [por Bill Cosby]”.

6 DE DEZEMBRO DE 2014

Judy Huth conheceu Cosby quando tinha somente 15 anos. O ator terá abusado sexualmente dela na mansão da Playboy, como relata Judy ao Guardian. Apresentaria queixa contra Cosby, mas o ator seria ilibado de todas as acusações em outubro de 2015. O Ministério Público de Los Angeles admite reabrir a investigação.

11 DE DEZEMBRO DE 2014

Beverly Johnson era atriz e modelo. À Vanity Fair relataria, em carta escrita na primeira pessoa, como Cosby a drogou e violou depois de um jantar entre ambos na década de 1980. Beverly conta como o seu corpo entrou em “modo de sobrevivência automático” mal sentiu as mãos de Cosby à volta da sua cintura, tendo então gritado para o ator: “Filho-da-puta! Filho-da-puta!” Beverly Johnson nunca contou a história antes por temer que isso prejudicasse a sua carreira.

19 DE DEZEMBRO DE 2014

Lisa, apenas Lisa. Nunca se lhe conheceu o apelido. Conta que conheceu Cosby durante uma “sessão de aconselhamento”, uma sessão na qual foi abusada sexualmente pelo ator. Em entrevista ao programa “Dr. Phil”, Lisa contou que tudo aconteceu no quarto de hotel de Bill Cosby depois de este a ter drogado. Terá alegadamente acordado dois dias depois sem se recordar de nada.

22 DE DEZEMBRO DE 2014

Kathy McKee era bailarina numa boate de Las Vegas. Conviveu com Bill Cosby durante oito anos. Foi abusada sexualmente por ele em meados da década de 1970. Ao New York Daily News conta que tudo aconteceu no quarto de hotel onde Cosby se encontrava hospedado. Quando esta entrou, Cosby encontrava-se semi-nu, puxou-a, rasgou-lhe as roupas e violou-a.

7 DE JANEIRO DE 2015

Linda Kirkpatrick era assistente administrativa. Cosby oferecera-lhe bilhetes para o seu espetáculo. Conheceram-se 1981, durante um torneio de ténis. Depois do espetáculo, o comediante convidou-a para o seu camarim, onde beberiam álcool. Linda conta que perdeu os sentidos. Quando acordou, Cosby estava deitado sobre ela, a beijá-la.

7 DE JANEIRO DE 2015

Rebecca Lynn Neal era esteticista num salão de beleza onde Cosby era cliente. Em meados de 1986, convidou-a para um espetáculo seu. No camarim, e depois de Rebecca ter ingerido uma bebida que a deixaria “desorientada e confusa”, Cosby terá abusado sexualmente dela.

7 DE JANEIRO DE 2015

Kacey nunca divulgou o apelido. Trabalhava na William Morris, empresa que agenciava a carreira de Bill Cosby. Em meados de 1996, Cosby convidou-a para o seu quarto de hotel em Bel Air, Los Angeles. Queria discutir a carreira de Kacey. Insistiu que esta tomasse uma comprimido “para relaxar”. Quando acordou, Cosby estava deitado na cama ao lado da dela, nu.

15 DE JANEIRO DE 2015

Chloe Goins, modelo, tinha 24 anos quando Cosby a drogou e abusou sexualmente dela. O caso terá ocorrido em meados de 2008 durante uma festa na mansão da Playboy. É um dos poucos casos que não prescreveu. Chloe apresentou queixa na polícia de Los Angeles, tendo a investigação seguido para o Ministério Público no começo do ano.

26 DE JANEIRO DE 2015

Cindra Ladd foi ao cinema com Bill Cosby em 1969. Sofrera uma enxaqueca e Cosby ofereceu-lhe um comprimido para se sentir melhor. Ao Huffington Post, Cindra conta que acordou na manhã seguinte, nua, com Cosby deitado a seu lado. “Ele [Cosby] fez sexo comigo”, acusa.

8 DE FEVEREIRO DE 2015

Helen Gumpel era atriz. E teve uma curta aparição na série “Cosby Show”. Estávamos em 1987. Foi convidada para o camarim do ator, que se despiu à sua frente e aproximou os genitais do rosto de Helen.

12 DE FEVEREIRO DE 2015

Ex-modelo, Linda Brown conheceu Cosby em 1969, no Canadá. No quarto de hotel onde Cosby estava hospedado, Linda tomou uma bebida que a fez perder os sentidos. Acordou nua, ao lado de Cosby, que havia abusado sexualmente dela.

12 DE FEVEREIRO DE 2015

Lise-Lotte Lublin também era modelo. Foi abusada sexualmente por Bill Cosby em 1989 quando visitou o ator no quarto de hotel deste. Cosby oferecera-se para “avaliar” o seu talento como aspirante a atriz. Os dois beberiam shots. Lise-Lotte perdeu os sentidos pouco depois.

24 DE FEVEREIRO DE 2015

Professora de música, Heidi Thomas conheceu Cosby em 1984. Vivia em Denver, no Colorado, e ambicionava ser modelo. Foi o próprio agente de Heidi quem a apresentou a Cosby. Os dois encontrar-se-iam em Reno, no Nevada. Cosby pediu-lhe que desempenhasse o papel de uma alcoólica. Para isso, teria que beber. Depois de um copo de vinho perdeu os sentidos. Quando despertou, Cosby tentava fazer sexo oral com ela.

27 DE MARÇO DE 2015

Margie Shapiro trabalhava numa pastelaria de Santa Monica, na Califórnia. Cosby conheceu-a lá e convidou-a para ir até à mansão da Playboy. Na mansão, tomou um comprimido que Cosby lhe dera. Foi abusada sexualmente pelo ator pouco depois de ter perdido os sentidos. Margie denunciaria o caso em conferência de imprensa.

27 DE MARÇO DE 2015

Tinha apenas 17 anos quando conheceu Cosby. Sunni Welles queria ser cantora. O ator era amigo de longa data da família de Sunni. A mãe autorizou-a a ir assistir a um concerto de jazz com Bill Cosby. Sunni pediu uma Coca-Cola. Não se recorda do que a seguir se passou, pois perdeu os sentidos. Acusa Cosby de ter abusado sexualmente dela durante a noite. Sunni Welles, na mesma conferência de imprensa de Margie Shapiro, acusou publicamente Bill Cosby em 2015.

23 DE ABRIL DE 2015

Ex-modelo, Marcella Tate conheceu Cosby em 1975, em Chicago. O ator convidou-a para ir à mansão da Playboy. Foi drogada. À New York Magazine, Marcella alega que acordou nua ao lado de Cosby.

23 DE ABRIL DE 2015

Janice Baker Kinney trabalhava num casino de Reno, no Nevada, quando em 1982 conheceu Bill Cosby. Tornar-se-iam amigos íntimos. Certo dia, e depois de tomar comprimidos dados por Cosby, acabou violada pelo comediante.

23 DE ABRIL DE 2015

Autumn Burns conheceu Cosby em Las Vegas, num casino em que trabalhava à época. Estávamos em 1970 e Autumn tinha somente 20 anos. No quarto de hotel de Bill Cosby, Autumn tomou uma bebida que a deixou “descontrolada”. O ator obrigou-a a ter relações sexuais, acusa Autumn.

1 DE MAIO DE 2015

Lili Bernard trabalhou como atriz na série “Cosby Show”. Surgiu pela primeira vez na série na década de 1990 e via em Bill Cosby uma espécie de “mentor”. “Depois de conquistar a minha confiança, drogou-me e violou-me”, acusa Lili. Depois da acusação, Cosby terá contactado a atriz e dito que esta tinha “morrido” para ele — foi a própria quem o denunciou.

1 DE MAIO DE 2015

Escritora, Sammie Mays conheceu Cosby num programa de televisão em 1987. À época, Cosby convidou Sammie para um casting no hotel onde se encontrava hospedado. Depois de uma bebida, desmaiou. Acordou nua e, acusa, foi violada por Cosby.

26 DE JULHO DE 2015

Patricia Leary Steuer contou à New York Magazine que foi abusada sexualmente por Bill Cosby em 1978. Mas essa foi só a primeira vez que o foi: o ator abusaria novamente de Patricia no ano seguinte. Em ambas as situações, drogou-a com comprimidos enquanto bebiam champanhe. Patricia foi uma das testemunhas no caso de Andrea Constand, em 2005. Só em julho do ano passado a sua identidade foi revelada.

12 DE AGOSTO DE 2015

Linda Ridgeway Whitedeer, atriz, conheceu Cosby em 1971 através da agência de talentos William Morris. Numa das salas da William Morris, o ator obrigou-a a fazer sexo oral.

12 DE AGOSTO DE 2015

Colleen Hughes era hospedeira de bordo quando na década de 1970 conheceu Cosby num voo em Los Angeles. O ator convidou-a para almoçar. Depois de um copo de vinho, Collen perdeu os sentidos e só despertou horas mais tarde, acusando Cosby de a ter violado.

12 DE AGOSTO DE 2015

Eden Tirl participou na série “Cosby Show”. À época era modelo e ambicionava ser atriz. Nos bastidores da série, Eden acusa Cosby de a ter agarrado e assediado. “Isto é tudo o que vamos fazer: sexo”, terá dito o ator. Eden Tirl conseguiu escapar.

20 DE AGOSTO DE 2015

Elizabeth. Apenas Elizabeth. Era hospedeira da American Airlines quando em 1976 conheceu Cosby num voo para Los Angeles. Os dois jantariam nessa mesma noite. A bebida deixou-a “sonolenta”. No quarto de hotel Cosby terá alegadamente abusado sexualmente de Elizabeth.

20 DE AGOSTO DE 2015

Charlotte Fox, ex-atriz, conheceu Bill Cosby durante as gravações da série “Uptown Saturday Night”. O ator convidou-a para uma festa na mansão da Playboy. Charlotte foi. Acabou drogada por Cosby, ficou “incapacitada” — como a própria descreve — e foi violada pelo ator.

30 DE SETEMBRO DE 2015

Sharon Von Ert conheceu Bill Cosby em 1976. Era empregada de mesa num clube de jazz em Redondo Beach, na Califórnia. Cosby era um cliente habitual do clube. Um dia ofereceu-se para dar boleia a Sharon. Sharon aceitaria. Sentia-se “tonta” depois de uma bebida que Cosby lhe ofereceu — e foi o próprio ator quem a aconselhou a não conduzir assim. Quando acordou, estava sozinha no carro, a vomitar. Cosby tinha retirado a roupa interior de Sharon e abusado sexualmente dela.

30 DE SETEMBRO DE 2015

Pamela Abeyta ambicionava ser “coelhinha” da Playboy. Em 1979 viajou até Los Angeles para se encontrar com Bill Cosby — que se oferecera para ajudar Pamela a chegar até Hugh Hefner, o proprietário da revista masculina. Os dois jantariam no hotel onde Cosby estava hospedado. Depois do jantar, “tudo ficou turvo”, contaria Pamela. Acordou de manhã, nua e na cama de Bill Cosby.

23 DE OUTUBRO DE 2015

Donna Barrett e Bill Cosby conheceram-se em 2004 na Universidade da Pensilvânia. Foi aí que Bill Cosby abusou sexualmente dela, agarrando-a e tocando-lhe nos genitais. Donna terá alertado a universidade do sucedido, “mas ninguém sabia o que fazer”.

23 DE OUTUBRO DE 2015

“Dottye”, nome fictício. Acusa Cosby de a ter violado durante uma audição para o “Cosby Show”, em Nova Iorque. Estávamos em 1984. Foi drogada por Cosby. No dia seguinte recorda que o ator lhe ligou para fazerem “sexo telefónico”.

10 DE NOVEMBRO DE 2015

Kristina Ruehli (à época era Donna Czapla) trabalhava na William Morris, empresa que agenciava a carreira de Bill Cosby. Foi violada pelo ator em meados de 1965. Perdeu os sentidos depois de duas bebidas que Bill Cosby lhe ofereceu. Acordou nua sobre a cama. Depois de em 2014 ter contado a sua história à Philadelphia Magazine, Cosby processou-a por “difamação”.

26 DE NOVEMBRO DE 2015

Donna Motsinger foi uma das testemunhas de Andrea Constand em 2005. Era empregada de mesa num restaurante da Califórnia quando conheceu Cosby. O ator convidou-a para o seu espetáculo no dia seguinte. Beberam no interior de uma limusina. “Só me lembro de estar na ‘limo’ com ele [Bill Cosby] a tocar-me. Depois, acordei na minha cama, na manhã seguinte, sem roupa. Sabia que tinha sido violada”, contou Donna Motsinger.