Gentil Martins vai ser alvo de um processo por parte da Ordem dos Médicos na sequência das suas afirmações sobre a homossexualidade, que de acordo com a entrevista dada pelo cirurgião ao jornal Expresso, “é uma anomalia” comparável à “auto-mutilação”. A averiguação será feita pelo Conselho Disciplinar do Sul.

Estas declarações fizeram com que fosse apresentada uma queixa formal na Ordem dos Médicos contra Gentil Martins. A Ordem já tinha aberto um inquérito, mas agora passa o processo formal ao Conselho Disciplinar do Sul, que tem total autonomia e legitimidade dentro da Ordem. O que acontecerá ao cirurgião de 87 anos depende inteiramente da decisão deste órgão.