Quantas vezes já deu por si a ler o rótulo de uma garrafa de vinho onde são descritos os aromas presentes e chegou à conclusão que não detetou nada daquilo e até pensou que, se calhar, esteve a beber outro vinho? Fique descansado, esta situação é mais comum do que imagina. Muito simplesmente porque os nossos sentidos precisam de ser guiados. Sim, podem ser ensinados a encontrar sabores e odores nunca antes percebidos. É esse o desafio que lhe propomos com a roda de aromas que encontra aqui em baixo.

Para a testar convenientemente, sugerimos que a tenha por perto quando abrir uma garrafa de Marquês de Borba Vinhas Velhas Tinto ou Branco. Lançados recentemente por João Portugal Ramos, estes vinhos constituem – como o próprio contou ao Observador Lab  – uma edição muito limitada, produzida a partir das videiras mais antigas da casa Portugal Ramos, plantadas em redor da casa da família, na década de 80, perto do castelo de Estremoz.

O resultado é o reforço de uma marca que tem feito história desde a sua primeira edição, em 1997. Sofisticados, mas sem perder a aliança com a tradição, os vinhos Marquês de Borba Vinhas Velhas Tinto e Branco revelam aromas muito particulares que estará pronto a descobrir, depois de ler este artigo, enquanto conhece melhor esta história.