O anúncio é só na tarde desta quinta-feira, 14 de fevereiro, mas o novo site já está online, e aberto ao público. O antigo Portal do Cidadão, aliás, está em manutenção desde 13 de fevereiro. O ePortugal junta o serviço para particulares ao Mapa do Cidadão e ao Portal das Empresas, procurando garantir um serviço “mais intuitivo, mais acessível, mais interativo e mais personalizável”, como avançou fonte governamental ao Sapo.

No total, 2500 serviços passam a estar acessíveis através do portal (1200 para cidadãos e 1300 para empresas), incluindo o pedido de senhas online, o agendamento de processos presenciais — como a renovação do Cartão de Cidadão ou da Carta de Condução — e a criação de uma assinatura digital.

Com todas as mudanças, o governo procura atrair mais utilizadores. À TSF, secretário de Estado da Modernização Administrativa, Luís Goes Pinheiro, estabeleceu o alvo de um milhão de utilizadores ativos. Neste momento, cerca de 320 mil pessoas utilizam o Portal do Cidadão.

O ePortugal conta com um design renovado e acrescenta aos serviços disponíveis uma assistente inteligente, para responder às perguntas dos utilizadores, e um sistema simplificado de contacto para quem desejar telefonar ou enviar um email a qualquer Loja do Cidadão.

O Portal do Cidadão original foi lançado em 2004, tendo sofrido uma atualização quase total em 2015. Na altura o sistema de navegação foi modificado para se tornar em algo similar aos métodos de busca do Google, facilitando o acesso aos serviços disponibilizados online.