Os militares da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR em missão na Grécia resgataram esta quarta-feira de madrugada um total de 71 migrantes em dois locais diferentes do mar Egeu.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana refere que o primeiro resgate ocorreu durante uma ação de patrulhamento em que os militares da UCC detetaram uma embarcação de borracha que se encontrava à deriva e sem capacidade de navegação por estar sem combustível. Segundo a GNR, a bordo desta embarcação seguiam 48 migrantes, 14 dos quais crianças, 10 mulheres e 24 homens, tendo o resgate acontecido às 5h00 desta quarta-feira.

Os militares da GNR distribuíram aos migrantes águas e produtos alimentares, uma vez que apresentavam sinais de desidratação, e as 48 pessoas foram transportados, em segurança, para o porto de Pythagorio e entregues às autoridades gregas, que aprenderam a embarcação de borracha. A corporação precisa também que entre os tripulantes estavam duas mulheres grávidas, tendo sido uma delas encaminhada para o hospital por ser encontrar mais débil.

A GNR acrescenta que, três horas depois deste resgate e durante uma ação de vigilância junto à costa, os militares da UCC foram alertados, por uma embarcação da NATO que também se encontra a operar na área, para a possibilidade de existência de uma embarcação de borracha com migrantes a bordo. Aquela força de segurança refere que os militares se deslocaram para o local indicado e realizaram o resgate de 24 pessoas, duas das quais crianças com 25 dias e três anos, sete mulheres, uma grávida de nove meses, e quinze homens, um dos quais paraplégico.

Após o resgate, os migrantes foram transportados para o porto de Chios, onde as crianças, a mulher grávida e o homem paraplégico foram assistidos por profissionais de saúde, e a embarcação de borracha apreendida.

Os militares da UCC, em missão na Grécia no âmbito da missão da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (FRONTEX), realizaram este ano mais de 985 patrulhas, detetaram cerca de 240 embarcações e auxiliaram 2.372 migrantes. Esta missão tem a finalidade de prevenir, detetar e reprimir ilícitos relacionados com a imigração ilegal, tráfico de seres humanos e outros crimes transfronteiriços, contribuindo a GNR, juntamente com a Polícia Marítima, para o empenhamento de Portugal na salvaguarda de vidas humanas no mar Egeu.