O deputado trabalhista Lindsay Hoyle, de 62 anos, foi esta terça-feira reeleito presidente da Câmara dos Comuns [speaker], que confirmou a escolha feita poucos dias antes da dissolução do parlamento britânico em 06 de novembro.

Congratulando a eleição, sem oposição, o primeiro-ministro, Boris Johnson, deixou uma crítica velada ao conservador John Bercow, o speaker anterior, afirmando que Hoyle “é uma grande melhoria em relação ao seu antecessor”.

O primeiro-ministro celebrou o facto de a nova composição da Câmara dos Comuns ter mais mulheres e maior diversidade étnica do que antes. “E porque este parlamento não vai perder o tempo da nação em impasse, divisão e demoras, na sexta-feira desta semana, este parlamento vai aprovar o acordo de saída” da União Europeia.

O líder do Partido Trabalhista, e líder da oposição, Jeremy Corbyn, felicitou Johnson pela vitória nas eleições legislativas e lembrou-lhe que fez muitas promessas feitas durante a campanha. “Ele será julgado sobre se vai cumprir essas promessas pelas comunidades às quais ele as fez. Este partido vai confrontar este governo e defender as comunidades que representamos e pelos mais de 10 milhões de pessoas que votaram pelo nosso partido”, acrescentou.

O Partido Conservador alcançou a maioria absoluta nas eleições britânicas de quinta-feira ao eleger 365 deputados, mais 47 do que nas eleições anteriores, enquanto o Partido Trabalhista elegeu 203 membros do Parlamento, menos 59 do que em 2017.

Os 650 deputados eleitos nas eleições de quinta-feira passada começaram esta terça-feira a chegar ao parlamento para receberem formação sobre as rotinas de trabalho no edifício, mas só a partir de terça-feira é que se iniciam as tomadas de posse, prestando juramento à rainha Isabel II, o que se prolonga pelo resto da semana.

A abertura oficial do parlamento realiza-se esta quinta-feira, quando a monarca se deslocar ao palácio de Westminster para ler o programa legislativo do governo para os próximos meses.