O primeiro debate entre os candidatos à presidência dos Estados Unidos fez o candidato democrata, Joe Biden, subir nas intenções face ao Presidente Donald Trump, de acordo com uma sondagem publicada este domingo pelo Wall Street Journal e pela NBC News.

A sondagem dá agora a vitória a Biden por 53% contra 39% para Trump, uma vantagem de 14 pontos percentuais. Na última sondagem feita por estes dois meios de comunicação social, Biden tinha uma vantagem de 8 pontos percentuais e a margem vinha numa trajetória descendente (11 pontos de em julho e 9 pontos em agosto).

A inversão desta tendência faz supor que o debate caótico da última terça-feira — chegou a ser considerado o pior debate presidencial de sempre — que ficou marcado por insultos pessoais e ataques diretos influenciou diretamente as intenções de voto dos americanos.

Joe Biden 8 pontos à frente de Trump em nova sondagem, mas a margem está a reduzir-se

É a primeira vez que o apoio a Trump cai para baixo dos 40% nas sondagens feitas pelo Wall Street Journal e pela NBC.

O apoio a Biden é mais expressivo entre as mulheres, que compõem a maioria do eleitorado nos EUA: 60% contra 33% a favor de Trump (uma margem de 27 pontos percentuais que no mês passado era de 20 pontos).

Relativamente ao desempenho no debate da última terça-feira, 84% dos democratas disseram que Biden se saiu melhor do que Trump. Porém, entre os republicanos, só 54% é que disseram que Trump se saiu melhor. No total da sondagem, quase metade dos inquiridos inclinou-se para dar a vitória no debate a Biden, contra cerca de um quarto a dar a vitória a Trump.

Entre gritos e insultos, nem Trump nem Biden conseguiram pensar