Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Dois homens, de 21 e 26 anos, ficaram feridos num tiroteio junto à estação de comboios da Amadora, na terça-feira à noite, confirmou esta quarta-feira o Comando Metropolitano de Lisboa.

Em comunicado, a PSP avança que, cerca das 22h de terça-feira, “os polícias da Divisão Policial da Amadora, em patrulhamento de visibilidade e prevenção, ouviram disparos de arma de fogo, provindo do interior da estação da CP [Comboios de Portugal] da Amadora”.

“De imediato, deslocaram-se ao local diversos meios policiais e, aquando da sua chegada não foram encontradas vítimas ou suspeitos”. Depois de realizadas as diligências, “também não foi possível a sua localização nas imediações”, acrescenta a nota.

A PSP refere ainda que o local foi delimitado para preservação dos vestígios e meios de prova, em particular as imagens do sistema de videovigilância.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Os feridos deram entrada no Hospital Prof. Dr. Fernando da Fonseca, mais conhecido como Amadora Sintra, com ferimentos provocados com arma de fogo. A PSP admite também que o ocorrido possa estar relacionado com antecedentes entre os envolvidos.

Os factos foram reportados à Polícia Judiciária, “autoridade competente para a investigação deste ilícito”, e a PSP garante continuar “a efetuar esforços para colaborar com a investigação sobre o ocorrido”, salienta o comunicado.

Anteriormente, tinha sido avançado que três pessoas tinham ficado feridas, informação que as autoridades agora desmentem.

Na altura, o Observador tinha apurado que os suspeitos, que tinham em sua posse armas de fogo, teriam fugido na direção da Avenida Gago Coutinho e que um dos feridos internados no Hospital Amadora Sintra teria sido atingido na mão.

Atualizado esta quarta-feira, dia 4 de novembro, às 15h28