A Geórgia, um estado atualmente republicano, escolheu o democrata Joe Biden para próximo presidente dos Estados Unidos da América. Já a Carolina do Norte continuará do lado republicano, com a vitória de Donald Trump. Mais de uma semana e meia depois do dia das eleições, faltava apurar os resultados destes dois estados e acabam divididos entre os candidatos, segundo a projeção da CNN. Os republicanos perdem um dos bastiões, conquistado há quase 30 anos.

No total, Joe Biden consegue assim 306 votos no Colégio Eleitoral e Trump fica-se pelos 232. A vitória de Biden na Geórgia é mais uma a somar a outros quatro estados que Trump tinha conseguido em 2016: Arizona, Michigan, Pensilvânia e Wisconsin, que fugiram agora das mãos de Trump.

Há 28 anos que o estado da Geórgia não saía das mãos dos republicanos, com o último democrata a ser eleito com os votos deste estado em 1992. Os 306 votos do Colégio Eleitoral igualam o resultado conseguido por Trump em 2016 (que passaram a 304 porque dois dos eleitores do Texas não votaram em Trump).

Olhando apenas para os números, a margem de vitória na Georgia é curta, com cerca de 14 mil votos a dar a liderança a Biden, ao contrário do que acontece na Carolina do Norte, onde o republicano Trump ganha com uma vantagem de 73 mil votos.