Já são conhecidos os nomeados para a próxima edição dos prémios de cinema e televisão Globos de Ouro. O filme “Mank“, de David Fincher, e a série “The Crown” destacam-se entre os selecionados: a longa-metragem que retrata o homem que escreveu o argumento de “O Mundo a Seus Pés” (“Citizen’s Kane”), de Orson Welles, e a série de ficção sobre a rainha Isabel II, a família real britânica e a história do Reino Unido no século XX somam seis nomeações cada.

“Mank” e “The Crown” foram os títulos mais nomeados para a próxima edição dos Globos de Ouros, mas há outros destaques. No cinema, Os 7 De Chicago, filme de Aaron Sorkin, teve cinco nomeações e concorre com “Mank” na prestigiada categoria “Melhor Filme de Drama”, a par de outros três que somam quatro nomeações cada: “Nomadland – Sobreviver na América”, de Chloé Zhao e com Frances McDormand como protagonista, “O Pai”, realizado por Florian Zeller e com Anthony Hopkins no papel principal, e “Uma Miúda com Potencial”, de Emerald Fennell e com Carey Mulligan como protagonista.

No panorama televisivo, “The Crown” domina com seis nomeações mas “Ozark”, a série de comédia “Schitt’s Creek” — que no ano passado fez história nos Emmys — e o thriller “The Undoing” receberam quatro nomeações cada. E também “Ratched”, com três nomeações, e “Normal People“, “Gambito de Dama“, “The Comey Rule“, “Small Axe”, “Lovecraft Country“, “Unorthodox” e “The Flight Attendant”, todas com duas nomeações — entre outras séries que obtiveram o mesmo número de distinções —, têm destaque na lista de nomeados.

“Mank”, de David Fincher, tem Gary Oldman (na foto) como protagonista e é o filme mais nomeado para a próxima edição dos Globos de Ouro (@ D. R.)

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Netflix à frente e por larga margem

A produtora e distribuidora de filmes e séries Netflix goleou este ano a concorrências nas nomeações para os Globos de Ouro, cavando um fosso maior de diferença para os restantes produtores e distribuidores de cinema e televisão.

Ao todo, a plataforma somou 42 nomeações, 22 das quais por filmes — os dois mais nomeados, “Mank” e “Os 7 de Chicago”, são originais da Netflix — e 20 por séries de televisão, como “The Crown” e “Ozark”.

A concorrência ficou a larga distância, como nota o Los Angeles Times, com a Amazon Studios a obter dez nomeações graças a produções como “Borat, o Filme Seguinte…” e “Small Axe”, de Steve McQueen —, a HBO e HBO Max a conquistarem em conjunto nove nomeações e a Hulu a somar seis nomeações.

Já distribuidores tradicionais de cinema como a Focus Features, a Searchlight Pictures, a Sony Pictures Classics e a Disney não foram além das cinco nomeações cada, refletindo a migração das grandes produções de cinema para as distribuidores e plataformas de streaming, particularmente num ano em que as salas estiveram durante boa parte do tempo encerradas ou com fortes restrições devido à pandemia do novo coronavírus.

Um dado histórico: três mulheres na categoria “Melhor Realizador”

Nas distinções individuais, o grande destaque vai para a inclusão de três mulheres na lista de nomeados para “Melhor Realizador”. Nunca até aqui a lista de cineastas nomeados para os Globo de Ouro tivera mais do que uma mulher.

Este ano, Emerald Fennell (“Uma Miúda com Potencial”), Regina King (“One Night In Miami”) e Chloé Zhao (“Nomadland – Sobreviver na América”) concorrem com dois homens, David Fincher (“Mank”) e Aaron Sorkin (“Os 7 de Chicago”), pelo galardão destinado ao melhor trabalho de realização de um filme.

Nas categorias dedicadas à interpretação, foram nomeados para a próxima edição dos Globos de Ouro, entre outros, atores como Anthony Hopkins (por “O Pai”) e Gary Oldman (“Mank”) na categoria “Melhor Filme: Drama” e Sacha Baron Cohen (“Os 7 de Chicago”) — também nomeado para “Melhor Ator de Filme Musical ou Comédia” por “Borat, o Filme Seguinte…” —, Jared Leto (“As Pequenas Coisas”) e Bill Murray (“On The Rocks”) na categoria “Melhor Ator Secundário” de uma longa-metragem.

Nas séries, Jason Bateman (“Ozark”), Josh O’Connor (“The Crown”), Bob Odenkirk (“Better Call Saul”), Al Pacino (“Hunters”) e Matthew Rhys (“Perry Mason”) concorrem pelo Globo de “Melhor Ator TV: Drama” e Bryan Cranston (“Your Honor”), Jeff Daniels (“The Comey Rule”), Hugh Grant (“The Undoing”), Ethan Hawke (“The Good Lord Bird”) e Mark Buffalo (“I Know This Much is True”) foram nomeados para Melhor Ator na categoria (cada vez mais relevante) “Minissérie ou Telefilme”.

Sacha Baron Cohen foi nomeado pela sua interpretação em “Borat, O Filme Seguinte…” (na fotografia) mas também pela participação em “Os 7 de Chicago” (@ 20thCentFox/Courtesy Everett Collection)

Na lista de atrizes nomeadas por interpretações em filmes figuram, entre outras, Frances McDormand (“Nomadland – Sobreviver na América”), Viola Davis (“Ma Rainey: A Mãe do Blues”) e Carey Mulligan (“Uma Miúda com Potencial”) na categoria “Melhor Atriz: Drama”, Jodie Foster (“O Mauritano”) e Helena Zengel (“Notícias do Mundo”) na categoria “Melhor Atriz Secundária” e Kate Hudson (“Music”) e Michelle Pfeiffer (“French Exit”) na categoria “Melhor Atriz: Musical ou Comédia”.

Já nas séries, destaca-se um impressionante número de quatro nomeações para atrizes que participam em “The Crown”: Olivia Colman e Emma Corrin estão nomeadas para “Melhor Atriz TV: Drama” e Gillian Anderson e Helena Bonham Carter estão nomeadas para “Melhor Atriz Secundária: TV”. Olivia Colman, aliás, iguala Sacha Baron Cohen ao ser nomeada por dois papéis distintos: o da rainha Isabel II em “The Crown” e o de Anne no filme “O Pai” (categoria “Melhor Atriz Secundária” de filme).

Olivia Colman na série “The Crown” (@ Liam Daniel/Liam Daniel/Netflix – © Netflix 2020, Inc)

Além das quatro integrantes do elenco de “The Crown”, estão nomeadas por interpretações em séries atrizes como Jodie Comer (“Killing Eve”), Laura Linney (“Ozark”) e Sarah Paulson (“Ratched”) na categoria “Melhor Atriz TV: Drama” e Kaley Cuoco (” “The Flight Attendant”) e Catherine O’Hara (“Schitt’s Creek”) na categoria “Melhor Atriz TV: Comédia ou Musical”.

Julia Garner, Annie Murphy e Cynthia Nixo (respetivamente por papéis em “Ozark”, “Schitt’s Creek” e “Ratched”) são algumas das nomeadas para “Melhor Atriz Secundária TV” e, na categoria “Melhor Atriz: Minissérie ou Telefilme”, as escolhas recaíram em Cate Blanchett (“Mrs. America”), Daisy Edgar-Jones (“Normal People”), Nicole Kidman (“The Undoing”), Anya Taylor Joy (“Gambito de Dama”) e Shira Haas (“Unorthodox”).

Consulte a lista de nomeados na íntegra:

Melhor Filme Drama

– “O Pai”
– “Mank”
– “Nomadland – Sobreviver na América”
– “Uma Miúda com Potencial”
– “Os 7 de Chicago”

Melhor Realizador

– Emerald Fennell, “Uma Miúda com Potencial”
– David Fincher, “Mank”
– Regina King, “One Night in Miami”
– Aaron Sorkin, “Os 7 de Chicago”
– Chloé Zhao, “Nomadland – Sobreviver na América”

Melhor Ator: Drama

– Riz Ahmed, “Sound of Metal”
– Chadwick Boseman, “Ma Rainey: A Mãe do Blues”
– Anthony Hopkins, “O Pai”
– Gary Oldman, “Mank”
– Tahar Rahim, “O Mauritano”

Melhor Atriz: Drama

– Viola Davis, “Ma Rainey: A Mãe do Blues”
– Andra Day, “The United States vs. Billie Holiday”
– Vanessa Kirby, “Pieces of a Woman”
– Frances McDormand, “Nomadland – Sobreviver na América”
– Carey Mulligan, “Uma Miúda com Potencial”

Melhor Ator Secundário

– Sacha Baron Cohen, “Os 7 de Chicago”
– Daniel Kaluuya, “Judas and the Black Messiah”
– Jared Leto, “As Pequenas Coisas”
– Bill Murray, “On The Rocks”
– Leslie Odom Jr., “One Night in Miami”

Melhor Atriz Secundária

– Glenn Close, “Lamento de uma América em ruínas”
– Olivia Colman, “O Pai”
– Jodie Foster, “O Mauritano”
– Amanda Seyfried, “Mank”
– Helena Zengel, “Notícias do Mundo”

Melhor Argumento

– Emerald Fennell, “Uma Miúda com Potencial”
– Jack Fincher, “Mank”
– Aaron Sorkin, “Os 7 de Chicago”
– Cristopher Hampton e Florian Zeller, “O Pai”
– Chloé Zhao, “Nomadland – Sobreviver na América”

Melhor Filme: Musical ou Comédia

– “Borat, o Filme Seguinte…”
– “Hamilton”
– “Music”
– “Palm Springs”
– “The Prom”

Melhor Ator: Musical ou Comédia

– Sacha Baron Cohen, “Borat, o Filme Seguinte…”
– James Corden, “The Prom”
– Lin-Manuel Miranda, “Hamilton”
– Dev Patel, “A Vida Extraordinária de David Copperfield”
– Andy Samberg, “Palm Spring”

Melhor Atriz: Musical ou Comédia

– Maria Bakalova, “Borat, o Filme Seguinte…”
– Kate Hudson, “Music”
– Michelle Pfeiffer, “French Exit”
– Rosamund Pike, “Tudo Pelo Vosso Bem”
– Anya Taylor-Joy, “Emma.”

Melhor Banda Sonora

– Alexandre Desplat, “O Céu da Meia-Noite”
– Ludwig Göransson, “Tenet”
– James Newton Howard, “Notícias do Mundo”
– Atticus Ross eTrent Reznor, “Mank”
– Jon Batiste,Atticus Ross e Trent Reznor, “Soul – Uma Aventura com Alma”

Melhor canção

– “Fight For You”, de H.E.R., para o filme “Judas and the Black Messiah”
– “Hear My Voice”, de Celeste, para o filme “Os 7 de Chicago”
– “Lo Si (Seen)”, de Laura Pausini, para o filme “Uma Vida à Sua Frente”
– “Speak Now”, de Leslie Odom Jr., para o filme “One Night in Miami”
– “Tigress & Tweed”, de Andra Day, para o filme “United States vs Billie Holiday”

Melhor Filme De Animação

– “Os Croods: Uma Nova Era”
– “Bora Lá”
– “Para Além da Lua”
– “Soul – Uma Aventura com Alma”
– “Wolfwalkers”

Melhor Filme em Língua Estrangeira

– “Druk” (Dinamarca)
– “A Maldição da Mulher Que Chora” (França/Guatemala)
– “Uma Vida à Sua Frente” (Itália)
– “Minari” (EUA)
– “Deux” (EUA/França)

Melhor Série: Drama

– “The Crown”
– “Lovecraft Country”
– “The Mandalorian”
– “Ozark”
– “Ratched”

Melhor Série: Comédia ou Musical

– “Emily in Paris”
– “The Flight Attendant”
– “The Great”
– “Schitt’s Creek”
– “Ted Lasso”

Minisérie ou Telefilme

– “Normal People”
– “Gambito de Dama”
– “Small Axe”
– “The Undoing”
– “Unorthodox”

Melhor Ator TV: Drama

– Jason Bateman, “Ozark”
– Josh O’Connor, “The Crown”
– Bob Odenkirk, “Better Call Saul”
– Al Pacino, “Hunters”
– Matthew Rhys, “Perry Mason”

Melhor Atriz TV: Drama

– Olivia Colman, “The Crown”
– Jodie Comer, “Killing Eve”
– Emma Corrin, “The Crown”
– Laura Linney, “Ozark”
– Sarah Paulson, “Ratched”

Melhor Atriz TV: Comédia/Musical

– Lilly Collins, “Emily in Paris”
– Kaley Cuoco, “The Flight Attendant”
– Elle Fanning, “The Great”
– Jane Levy, “Zoey’s Extraordinary Playlist”
– Catherine O’Hara, “Schitt’s Creek”

Melhor ator secundário (TV)

– John Boyega, “Small Axe”
– Brendan Gleeson, “The Comey Rule”
– Daniel Levy, “Schitt’s Creek”
– Jim Parsons, “Hollywood”
– Donald Sutherland, “The Undoing”

Melhor atriz secundária (TV)

– Gillian Anderson, “The Crown”
– Helena Bonham Carter, “The Crown”
– Julia Garner, “Ozark”
– Annie Murphy, “Schitt’s Creek”
– Cynthia Nixo, “Ratched”

Melhor Ator: Minisérie ou telefilme

– Bryan Cranston, “Your Honor”
– Jeff Daniels, “The Comey Rule”
– Hugh Grant, “The Undoing”
– Ethan Hawke, “The Good Lord Bird”
– Mark Ruffalo, “I Know This Much is True”

Melhor Atriz: Minisérie ou telefilme

– Cate Blanchett, “Mrs. America”
– Daisy Edgar-Jones, “Normal People”
– Shira Haas, “Unorthodox”
– Nicole Kidman, “The Undoing”
– Anya Taylor Joy, “Gambito de Dama”

Prémio Cecil B. deMille

– Jane Fonda

Uma cerimónia que decorrerá em Nova Iorque e na Califórnia (em simultâneo)

A 78ª cerimónia de atribuição dos Globos de Ouro está agendada para 28 de fevereiro e decorrerá pela primeira vez em duas cidades em simultâneo: em Nova Iorque, onde a atriz, comediante e guionista Tina Fey (“Saturday Night Live”) deverá conduzir a cerimónia a partir da sala de eventos Rainbow Room, e em Beverly Hills, na Califórnia, onde a humorista e atriz Amy Poehler deverá ser a apresentadora naquela que vinha sendo até aqui a “casa” única da cerimónia, o hotel Beverly Hilton.

Como habitual, a próxima edição dos Globos de Ouro dedicar-se-á a premiar aquilo que de melhor foi visto na televisão e no cinema norte-americano no ano anterior. As escolhas dos nomeados são feitas pelos membros da Hollywood Foreign Press Association, uma organização que junta jornalistas e fotógrafos de mais de 50 países que acompanham e escrevem sobre a indústria de entretenimento, cinema e televisão dos EUA.

Este ano, a cerimónia foi agendada para quase dois meses depois do habitual devido à pandemia da Covid-19 e, na área do cinema, as escolhas deverão premiar como nunca até aqui filmes exibidos no pequeno ecrã (televisão) e em streaming, dado o fecho de salas de cinema provocado pela Covid-19.

O anúncio das nomeações para os Globos de Ouro serve também como uma espécie de pré-triagem e antecâmara para as escolhas dos Óscares, cuja cerimónia de entrega de prémios habitualmente se realizava em fevereiro — o ano passado a data escolhida foi 10 de fevereiro — mas que este ano devido à pandemia foi adiada para o dia 25 de abril.

Reveja aqui o anúncio dos nomeados: