Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

No último Conselho de Ministros antes da reunião do Infarmed, esta sexta-feira, que pretende avaliar as medidas de contenção da pandemia e as linhas vermelhas a traçar pelo Governo, ficou decidido que o estado de calamidade seria prorrogado até às 23h59 de 13 de junho e que quatro concelhos teriam mais limitações do que a generalidade do continente.

Com base nos dados da incidência acumulada 26 de maio, o Conselho de Ministros decidiu que haverá três concelhos a cumprir as medidas da fase 3 do desconfinamento, com medidas de 19 de abril — Golegã (que recua esta semana), Montalegre e Odemira — e um concelho que recua para a fase 2, com medidas de 5 de abril — Arganil. Lamego que estava na fase 3, na semana passada, passa agora para a última fase, de 1 de maio, onde estão 274 concelhos em Portugal continental.

DGS. Concelho de Lisboa perto da linha vermelha. Região é a única no continente com R(t) acima de 1

Concelhos que não avançam (medidas de 19 de abril):

  • Montalegre
  • Odemira

Concelhos que recuam:

  • Arganil — recua da fase 3 (de 19 de abril) para a fase 2 (5 de abril)
  • Golegã — recua para a fase 3

Concelhos que se mantém em alerta:

  • Tavira
  • Vila do Bispo
  • Vila Nova de Paiva

Covid-19. Concelho de Lisboa vai antecipar os testes nas escolas e montar postos móveis de testagem

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Novos concelhos em alerta:

  • Chamusca
  • Lisboa
  • Salvaterra de Magos
  • Vale Cambra

Concelhos que saem do nível de alerta:

  • Albufeira
  • Castelo de Paiva
  • Fafe
  • Lago
  • Oliveira do Hospital
  • Santa Comba Dão

Desconfinamento. Resende avança finalmente e Odemira volta a recuar juntamente com Montalegre