Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As notícias sobre a legislação aprovada em Portugal que proíbe os chefes de contactarem os trabalhadores após o fim do dia de trabalho chegaram aos EUA e aos ouvidos do comediante Trevor Noah, sucessor de Jon Stewart no The Daily Show. Numa sátira a uma medida “tão gangsta” como esta, o humorista alerta, porém, que se os portugueses passarem a trabalhar menos isso poderá fazer com que o resto do mundo possa ter acesso a menos… “cães de água? O que eles fazem, mesmo, lá em Portugal?

No habitual monólogo humorístico, o comediante Trevor Noah explicou que proibir que os chefes telefonem aos empregados fora do horário de trabalho “significa que, se o vosso chefe vos telefonar ao jantar, podem simplesmente atender e dizer ‘Espere um momento, por favor, dê-me só um segundo para colocar a chamada em conferência… com a polícia, seu sacana!'”.

Depois de, com humor, alertar para a falta de “cães de água” com que o Mundo se pode confrontar, Trevor Noah salientou a diferença em relação à lei norte-americana. Nos EUA, uma “vitória para a lei laboral” como esta é comparável ao que se comemora nos EUA quando “os empregados da Amazon passam a poder escolher entre garrafas de vidro ou de plástico para urinar”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O Código do Trabalho português vai passar a prever que os empregadores têm o dever de se abster de contactar o trabalhador no período de descanso, salvo situações de força maior.

Afinal, quem tem direito a impor o teletrabalho? E que controlo pode o empregador exercer? 22 respostas sobre o que vai mudar