Índice

    Índice

A rainha Frederica da Grécia foi a argumentista de um episódio único na história da realeza europeia na segunda metade do século XX. Juntou dezenas de membros de diferentes famílias a bordo de um navio em passeio pelas ilhas gregas que ficou conhecido como “o cruzeiro dos reis”.  Em 1954 ainda se saravam as feridas da Segunda Guerra Mundial quando,  por alguns dias, elementos de todas as idades de casas reinantes e depostas se juntaram como uma grande família.

O cruzeiro partiu de Nápoles a 22 de agosto de 1954, há 69 anos. A rainha da Grécia traçou o guia turístico e o Rei fazia as visitas guiadas em cinco línguas. O número de membros da realeza a bordo varia consoante as notícias, com a Pathé Britânica a situar à época a conta em 95. Foram certamente muitos, numa aventura que não se voltou a repetir.

De “cruzeiro dos reis” a “barco do amor”

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.