Índice

    Índice

Tudo terá acontecido em 1982, numa festa de adolescentes de um círculo privilegiado dos subúrbios de Bethesda, Maryland. Christine Blasey Ford tinha 15 anos e frequentava a Holton-Arms School, só para raparigas. Os seus verões eram passados com as colegas na piscina do Columbia Country Club, frequentado também por rapazes de colégios masculinos, como a Landon School ou a Georgetown Prep. Brett Kavanaugh, de 17 anos, era um deles — e o que fez, ou não, nesse ano de 1982 poderia ter pouca relevância pública, não fosse o facto de Kavanaugh ter sido nomeado por Donald Trump para o cargo de juiz do Supremo Tribunal, podendo dar aos conservadores uma maioria nesse órgão, o que não acontece há 50 anos.

Foi numa festa frequentada por estes adolescentes que a agressão terá ocorrido. Na sala de estar de uma casa de família, sem adultos presentes, os miúdos conviviam e bebiam algumas cervejas. Kavanaugh e o seu amigo Mark Judge terão exagerado na dose — o que não surpreende quem tiver lido o livro de memórias de Judge, “Wasted: Tales of a Gen-X Drunk”, no qual é descrito o clima de bebedeiras regulares que existia entre os colegas de secundário. Christine subiu ao segundo andar para ir à casa-de-banho, afastando-se, gradualmente, das gargalhadas dos colegas e da música que se ouvia bem alto. Foi nesse momento que, segundo conta, foi empurrada para dentro de um quarto e atirada para cima de uma cama.

De acordo com o relato de Ford, prestado ao Washington Post, isto foi o que aconteceu de seguida: Kavanaugh meteu-se em cima dela na cama, não a deixando levantar-se com o peso do corpo, e tentou tirar-lhe a roupa. Judge estava do outro lado do quarto. Os dois jovens, aparentemente bêbados, riam-se de “forma maníaca”. Christine gritou — e Kavanaugh tapou-lhe a boca com a mão. O amigo Judge saltou então para cima deles e foi aí que, no meio da confusão, Christine conseguiu libertar-se e trancar-se na casa-de-banho, onde ficou até os dois rapazes saírem do quarto.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.