Histórico de atualizações
  • Obrigada por nos ter acompanhado. Este liveblog fica por aqui mas aqui, no Observador, vamos continuar a acompanhar todas as notícias sobre a pandemia. Pode lê-las aqui:

    França equaciona avançar para quarta dose da vacina contra a Covid-19

  • Dinamarca volta a impor medidas restritivas

    Encerramento das escolas na quadra festiva começará mais cedo e terminará mais tarde que o inicialmente previsto. Há também limitações da vida noturna e teletrabalho generalizado nas novas regras impostas na Dinamarca que foram anunciadas pela primeira-ministra esta quarta-feira.

    Mette Frederiksen, em conferência de imprensa, garantiu ainda querer “manter a sociedade aberta o máximo de tempo possível”.

    Dinamarca volta a impor medidas restritivas. Escolas fecham antecipadamente, teletrabalho e vida noturna reduzida

  • Madeira com 88 novos casos, 75 recuperações e 794 infeções ativas

    A Madeira registou hoje 88 novos casos de Covid-19 e 75 recuperações, indicou a Direção Regional de Saúde, referindo que o total de infeções ativas no arquipélago é agora de 794, com 23 doentes hospitalizados.

    Entre os novos positivos, quatro foram importados e 84 são de transmissão local.

    A região autónoma passa a contabilizar 14.541 casos confirmados de infeção por SARS-CoV-2 desde o início da pandemia, já com 13.630 recuperados, 75 dos quais sinalizados hoje.

    A Madeira regista também um total de 117 óbitos associados à covid-19.

    Em relação aos 794 os casos ativos, dos quais 38 são importados e 756 de transmissão local, a direção regional dá conta de que 23 pessoas estão internadas no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, uma delas nos cuidados intensos, e 33 cumprem isolamento numa unidade hoteleira dedicada, permanecendo as restantes em alojamento próprio.

    No total, há 250 situações que se encontram hoje em apreciação, relacionadas com viajantes identificados no aeroporto, contactos com casos positivos ou outras situações reportadas à linha SRS24 ou provenientes dos vários postos de testagem no arquipélago.

    A autoridade regional de saúde revelou também que 383 pessoas estão em vigilância ativa nos vários concelhos da Madeira e no Porto Santo e outras 25.656 estão monitorizadas com recurso à aplicação ‘MadeiraSafe’.

    Os dados da autoridade madeirense diferem dos apresentados hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS) que atribui à região autónoma 81 novos casos, num total de 15.462 reportados desde março de 2020.

    A DGS sinaliza também 110 óbitos associados à doença no arquipélago desde o início da pandemia.

    As autoridades da Madeira e dos Açores divulgam diariamente os seus dados relativos à covid-19, que podem não coincidir com a informação do boletim da DGS.

  • Iniciativa Liberal exige divulgação dos pareceres científicos sobre vacinação infantil

    Em comunicado, o partido de João Cotrim de Figueiredo considerou “inaceitável” que a DGS autorizasse a vacinação de crianças dos cinco aos 11 anos sem divulgar os pareceres científicos.

    Iniciativa Liberal exige divulgação dos pareceres científicos sobre vacinação infantil

  • Países Baixos iniciam a 20 de dezembro vacinação de crianças com problemas de saúde

    Os Países Baixos vão iniciar a 20 de dezembro a vacinação contra a Covid-19 em crianças entre 5 e 11 anos com problemas de saúde, nomeadamente com asma grave ou doenças pulmonares crónicas.

    Covid-19. Países Baixos iniciam a 20 de dezembro vacinação de crianças com problemas de saúde

  • Itália regista 18 mil novos casos nas últimas 24 horas

    A Itália registou cerca de 18 mil novas infeções por coronavírus nas últimas 24 horas, com a pressão nas unidades de cuidados intensivos (UCI) a registar um aumento de 15% em relação a terça-feira, anunciou hoje o ministério da Saúde.

    Segundo os dados oficiais, foram contabilizados 17.959 novos positivos face a terça-feira e 86 mortes. Permanecem hospitalizadas 6.099 pessoas (mais 21% em relação ao dia anterior) e 791 doentes nas UCI (mais 15%).

    A taxa de positividade (percentagem de positivos entre todos os testes realizados) elevou-se até 3,2% em Itália.

    A situação mais preocupante decorre na região do Veneto (norte), onde as infeções estão a aumentar diariamente, com 3.516 novos casos positivos, o pior dado desde o início da curta vaga que vive o país.

    Em Itália desde segunda-feira que é exigido um certificado sanitário reforçado para desfrutar de atividades de lazer e restauração, que apenas é concedido aos imunizados ou aos recuperados, ficando os não vacinados excluídos destas atividades.

    A intenção consiste em travar a propagação do vírus face à proximidade das festas natalícias, num país que já supera dos 5,1 milhões de contágios desde fevereiro de 202 e 134.000 óbitos, numa população de 60,3 milhões de habitantes.

  • Belenenses SAD com 14 recuperados da variante Ómicron

    Numa atualização do boletim clínico dos lisboetas, os azuis especificaram que, dos 14 recuperados, incluem-se dez jogadores, dois treinadores, um médico e um elemento do staff, num “passo decisivo”.

    Covid-19. Belenenses SAD com 14 recuperados da variante Ómicron

  • França com 129 mortes devido à Covid-19

    França registou nas últimas 24 horas 129 mortes devido à Covid-19 em hospitais, elevando o total para 93.071.

    Quase 1.300 foram hospitalizadas durante o mesmo período, num total de 13.044. Nos cuidados intensivos, estão atualmente 2.426 doentes, mais 276 do que no dia anterior.

  • África do Sul com quase 20 mil novos casos, mais 50% do que no dia anterior

    A África do Sul registou esta quarta-feira quase 20 mil novos casos de Covid-19, um recorde desde o início da pandemia.

    Trata-se de aumento de 50% em relação ao dia anterior e de 131% em relação ao mesmo dia da semana.

    A África do Sul tem registado um aumento muito significativo de casos de Covid-19 desde que a Ómicron foi detetada no país. Em relação a esta variante, há 360 casos confirmados.

    Estes números são divulgados no mesmo dia em que a autoridade sul-africana do medicamento anunciou a aprovação da vacina de reforço da Pfizer para maiores de 18 anos.

    Em comunicado, o organismo adiantou que o reforço deve ser administrado pelo menos seis meses após a segunda dose.

  • Boris Johnson anuncia que país avança para 'plano B': máscaras, certificado digital e teletrabalho

    A partir da próxima segunda-feira o teletrabalho passa a ser aconselhado no Reino Unido. As máscaras e certificado digital são obrigatórias já a partir da próxima sexta-feira.

    A máscara será obrigatória em espaços públicos fechados tais como teatros e cinemas. Já o certificado digital passa a ser de apresentação obrigatória em eventos com mais de 500 pessoas (no interior), 4 mil (ao ar livre) e em qualquer vento com mais de 10 mil pessoas.

    O anúncio foi feito por Boris Johnson numa conferência de imprensa esta tarde para combater a propagação da variante Ómicron.

    Nas últimas 24 horas o país confirmou mais 51.342 pessoas infetadas com Covid-19 e 161 mortos.

  • Dinamarca. Bares e restaurantes vão fechar à meia-noite

    A Dinamarca decidiu avançar com novas restrições para conter a propagação da Covid-19.

    De acordo com a Reuters, as medidas incluem o encerramento de discotecas, bares e restaurantes à meia-noite, confirmou o primeiro-ministro dinamarquês esta quarta-feira.

  • Portugal entregou a Angola mais 477.600 doses de vacinas

    Portugal disponibilizou a Angola, através da iniciativa Covax (Acesso Global às Vacinas da Covid-19), mais 477.600 doses de vacinas contra a Covid-19 (da Moderna) que foram hoje entregues às autoridades de saúde, informou o Ministério dos Negócio Estrangeiros.

    De acordo com uma nota de imprensa do Gabinete do secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, com esta doação, enquadrada na segunda fase do Plano de Ação na resposta sanitária à pandemia Covid-19 entre Portugal e os países africanos lusófonos e Timor-Leste, “o total de vacinas enviadas para Angola ascende a quase um milhão e quatrocentas mil doses (1.397.600)”.

    “Portugal assumiu o compromisso político de disponibilizar aos PALOP e a Timor-Leste pelo menos 5% das suas aquisições de vacinas contra a Covid-19, compromisso este que foi reforçado durante a Cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que teve lugar em julho passado em Luanda”, acrescenta.

  • 62 mil pessoas receberam a dose de reforço nas últimas 24 horas

    Quase 62 mil pessoas receberam a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim diário de vacinação.

    Foram ainda vacinadas com a segunda dose 3.932 pessoas, num total de 8.607.115. Relativamente ao reforço, foram vacinados 1.722.665 portugueses.

    Em relação à vacina da gripe, foram administradas 23.151 doses. Ao todo, foram vacinadas 2.144.071 pessoas.

  • Covid-19. ASAE suspende 10 estabelecimentos entre restaurantes, bares e discotecas

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica suspendeu dez estabelecimentos durante uma operação de fiscalização de restaurantes, bares e discotecas por não cumprimento das regras.

    Covid-19. ASAE suspende 10 estabelecimentos entre restaurantes, bares e discotecas

  • OMS apela a medidas de prevenção individual no controlo da Ómicron

    Tedros Adhanom Ghebreyesus apelou às medidas de prevenção individual, como o distanciamento social, na redução do risco de transmissão.

    “Todos os indivíduos podem reduzir o risco ao manter uma distancia segura, ao evitar multidões, ao usar a máscara, ao lavar as mãos e ao realizarem encontros no exterior ou em locais interiores bem ventilados”, afirmou o diretor-geral da OMS.

    “Podemos salvar vidas da Delta, agora; podemos evitar que a Ómicron se torne uma crise global, agora; e podemos evitar que surjam outras variantes; agora. O vírus está a mudar, mas a nossa resolução coletiva não deve mudar.”

  • OMS pede cooperação na monitorização da Ómicron

    Na mesma atualização sobre a pandemia de Covid-19, esta quarta-feira à tarde, Tedros Adhanom Ghebreyesus defendeu a importância de “monitorizar cuidadosamente o que se passa no mundo”, para perceber como a Ómicron é transmitida em relação à Delta.

    Segundo o diretor geral da OMS, os dados sugerem que a Ómicron aumenta o risco de nova infeção, mas são preciso mais informações para tirar “conclusões firmes”.

    Tedros Adhanom apelou, por isso, a que os países aumentem a vigilância, os testes e a sequenciação, submetendo os dados à OMS para que seja “a construir uma imagem mais clara da severidade e sintomas da doença Covid-19 causada pela Ómicron”.

    “Surgem novos dados todos os dias, mas os cientistas precisam de tempo para completar os estudos e interpretar os resultados. Devemos ter cuidado ao tirar conclusões firmes até que tenhamos um quadro mais completo”, afirmou.

  • Covid-19. Multadas 21 companhias aéreas e 591 passageiros em seis dias

    Vinte e uma companhias aéreas e 591 passageiros foram multados nos aeroportos portugueses nos primeiros seis dias de obrigatoriedade de desembarcarem com teste negativo à Covid-19 ou certificado.

    Covid-19. Multadas 21 companhias aéreas e 591 passageiros em seis dias

  • Ómicron confirmada em 57 países. Variante pode ter impacto no rumo da pandemia, alerta OMS

    A Ómicron já foi detetada em 57 países, informou esta quarta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS), alertando que a variante poderá ter impacto no rumo da pandemia.

    De acordo com Tedros Adhanom Ghebreyesus, é expectável que o número continue a crescer.

    “Certas características da Ómicron, incluindo a sua transmissão global e o número elevado de mutações, sugerem que terá um grande impacto no rumo da pandemia”, declarou o diretor-geral da OMS.

    “Como será exatamente esse impacto é difícil saber. Começamos a ver uma imagem consistente num aumento rápido da transmissão, embora o rácio de crescimento em relação a outras variantes seja ainda difícil de quantificar.”

  • Covid-19. Primeiro-ministro adianta que vacinação em crianças deverá começar pelos 11 anos

    O primeiro-ministro, António Costa, disse que a vacinação das crianças deverá “provavelmente” começar pelas que têm 11 anos e, progressivamente, avançar até às de cinco anos.

    Covid-19. Primeiro-ministro adianta que vacinação em crianças deverá começar pelos 11 anos

  • "Não deixe que a pandemia nos divida de forma duradoura", pede presidente alemão a Scholz

    O Presidente da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, considerou que o novo chanceler alemão, Olaf Scholz, tem a “grande responsabilidade” de combater a pandemia de Covid-19 no país.

    “Não deixe que a pandemia nos divida de forma duradoura”, pede presidente alemão a Scholz

1 de 2