“Capitão, quase me faz acreditar na sorte.”

“Ora, Mr. Spock, você quase me faz acreditar em milagres.”

O milagre pode estar prestes a acontecer. Brevemente, não será preciso recorrer a Star Trek para ver uma nave espacial que viaja mais rapidamente do que a velocidade da luz. A NASA acaba de divulgar imagens da ISX Enterprise (sim, o nome é igual ao da nave comandada pelo Capitão Kirk), um veículo que poderá reduzir as viagens espaciais de vários anos ou mesmo séculos para semanas.

A agência espacial norte-americana já tinha espantado o mundo em 2012, quando o físico Harold White anunciou que estava a fazer pesquisa relativa às viagens espaciais mais rápidas do que a luz. É que, em teoria – a da relatividade, neste caso -, para suplantar a velocidade da luz seria necessária uma quantidade infinita de energia, o que torna impossível um movimento com tal aceleração.

Agora, o designer Mark Rademaker, que tem trabalhado com Harold White, elaborou um desenho computorizado da nave, cuja engenharia se baseia num artigo científico de 1994, escrito pelo físico Miguel Alcubierre, segundo o qual através de uma expansão do espaço-tempo na parte de trás do veículo, e de uma contração à frente, é possível viajar mais rápido do que a velocidade da luz.

“Através da colocação de um objeto esferóide entre duas zonas de espaço-tempo – uma que expande, outra que contrai – Alcubierre teorizou que seria possível criar uma bolha que movimenta o espaço-tempo à volta do objeto, reposicionando-o, na verdade”, explica a Time. Para criar essa bolha, Harold White concebeu uma nave rodeada por grandes anéis. “A forma como estão desenhados reduzirá a energia requerida para formar a bolha”, explica White ao Washington Post.

Para já, Harold White e a sua equipa estão a tentar provar que os cálculos matemáticos até agora feitos são fiáveis e podem, de facto, dar origem a uma nave com capacidade para viajar mais rapidamente do que a velocidade da luz. Parafraseando uma outra série de ficção científica, que a força esteja com eles.