Elizabeth Clark terá hoje um reencontro que espera há 60 anos. Em 1954 ela e o futuro marido foram fazer um piquenique nas margens do Lago Nasworthy, perto de San Angelo, no Texas. Decidiram dar um mergulho e o anel de formatura caiu-lhe do dedo. Elizabeth Clark só se apercebeu quando já estava em casa. Vasculhou a residência, pois não tinha a certeza onde teria deixado o anel, decidiu voltar ao lago, mas do anel nem sinal.

Em Março deste ano, no que em tempos foi a margem do Lago Nasworthy, que entretanto secou completamente, foi encontrado um anel de ouro de dez quilates com uma pedra azul e as iniciais “AEL”. Addie Elizabeth Little era o nome de solteira da agora senhora Clark. Um elemento da associação de antigos alunos da Universidade Howard Payne foi até San Angelo buscar o anel e conseguiu, através dos registos, descortinar a que nome as iniciais “AEL” se referiam.

À agência de notícias Associated Press (AP), Elizabeth Clark disse estar “grata por, após 60 anos, o anel estar em bom estado, trabalhei muito por ele.” Também à AP, a filha revelou que a mãe ficou “maravilhada e emocionada” com a descoberta. Donna Clark-Love contou que Elizabeth “chorou, não queria acreditar. Foi o melhor momento da vida dela.” A notícia da descoberta foi partilhada com vários amigos do tempo da faculdade, diz a filha de Elizabeth, “ela ligou a toda a gente a contar a toda a gente!”

Elizabeth Clarke, hoje com 84 anos, foi a única de 16 irmãos a conseguir terminar o liceu e ir para a universidade, estudou na Howard Payne University. Foi professora do 5º ano numa escola da Califórnia, onde chegou mesmo a ser distinguida com o prémio de “professora do ano”.

Esta Sexta-feira, numa reunião de família, o anel de formatura, de 1953, que Elizabeth usou apenas durante um ano, e que depois perdeu no Lago Nasworthy, vai voltar ao dedo da antiga professora. A jóia será entregue pela mulher que o encontrou no lago seco, Lindsay Waddel.