Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O realizador franco-polaco Roman Polanski ia receber o prémio carreira no Festival de Cinema de Locarno, na Suíça, onde em 2009 foi detido por estar acusado de abuso sexual de uma menor norte-americana de 13 anos, em 1977. Hoje com 80 anos, o realizador oscarizado preferiu cancelar a ida ao festival para evitar “tensões e controvérsias”.

A notícia foi dada pelo festival, que publicou a nota de cancelamento de Polanski.

“Lamento informar-vos que, tendo considerado que a minha presença planeada no festival de Locarno provoca tensões e controvérsias entre aqueles que se opõem à minha visita, embora respeite as suas opiniões, é com um peso no coração que tenho de cancelar a minha visita. Estou muito triste por vos desapontar”.

Os problemas com a Suíça remontam a 2009, quando Roman Polanski viajou até Zurique para receber o Prémio de Honra do Festival de Cinema de Zurique, mas foi detido devido a um mandado internacional de captura, lançado pelos Estados Unidos. O realizador foi condenado, à revelia, por abuso sexual de uma menor em 1977 e está fugido ao sistema norte-americano desde essa altura. Após um período de prisão domiciliária, em 2011 o realizador de “O Pianista” regressou a Zurique para finalmente receber o prémio.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Dois anos depois, alguns políticos e comentadores na comunicação social mostraram-se críticos à entrada de Polanski no país, sobretudo para receber um prémio, escreve o Hollyood Reporter.

O diretor do festival, Carlo Chatrian, mostrou-se triste com a decisão de Polanski. “Tenho o maior respeito pela liberdade de expressão e decidi ouvir todas as críticas com atenção”. “Sinto que, neste caso, algumas posições passaram a fronteira, e através de violência verbal e manipulação da realidade, tornaram-se um ataque inaceitável à dignididade”, escreveu.

O 67.ª Festival de Cinema de Locarno começou a 6 de agosto. 17 filmes competem pelo Leopardo de Ouro, entre os quais o último de Pedro Costa, “Cavalo Dinheiro“, que é exibido quarta, quinta e sexta-feira. O Festival termina no sábado com a entrega dos Leopardos de Ouro e de Prata.

Para além do prémio carreira, Polanski ia dar uma masterclass e apresentar o seu último filme, “Vénus de Vison”.