Esperava-se um 9, mas saiu um 10. O Windows 10 será o novo sistema operativo (SO) da Microsoft, e estará disponível para atualização no final do próximo ano. Os convites tinham sido enviados mas pouco se sabia sobre o evento que decorreu esta terça-feira em São Francisco, como adiantou o espanhol ABC. Na verdade, nem certezas havia sobre se seria apresentado o novo sistema operativo, a única mensagem veiculada pela Microsoft dizia: “Acompanhe-nos para conhecer a novidade Windows.”

Mas as suspeitas confirmaram-se, e apesar de ainda faltar um ano para o lançamento do novo Windows 10, a Microsoft apresentou as linhas gerais do novo sistema operativo, mais integrador e multiplataforma, ou seja, o Windows 10 passará a ser transversal a todos os equipamentos: computadores, Xbox, tablet e smartphones. Digam pois adeus ao Windows Phone.

A apresentação teve direito a uma sessão de perguntas e respostas. A dada altura, um dos jornalistas perguntou a Terry Myerson, vice-presidente executivo do grupo de Sistemas Operativos da Microsoft, por que motivo “saltaram o número 9” na sequência. A resposta foi vaga, mas ilustrativa do que aí vem: “quando virem o produto final vão concordar connosco que é o nome mais apropriado”.

Entenda-se, é um salto em frente, um sistema construído de raiz a pensar na “nuvem” (cloud) e nos dispositivos móveis. O Windows 10 adapta-se a cada uma das plataformas e a loja de aplicações será a mesma em todas.

Tal como avançava o jornal espanhol, um dos destaques foi para o regresso do “menu iniciar”, respondendo assim a uma das principais queixas do Windows 8. Mas as janelas vão continuar no arranque, embora distribuídas de outra forma.

windows_10_ preview

windows.microsoft.com

A Microsoft aprendeu com os erros, soube ouvir os clientes e juntou o melhor dos dois mundos. E de resto, o jornal ABC acertou em quase tudo:

  • Vai regressar o menu de início – Durante o último ano foi o desaparecimento do menu que suscitou mais queixas entre os utilizadores da Microsoft.
  • (Ainda não) É o fim do menu Charms  – Os utilizadores do Windows 8 sabem que se passarem o dedo, ou o rato, no lado direito do ecrã aparece um acesso rápido com os favoritos. No Windows 10 esta função será melhorada.
  • Adaptação aos equipamentos – ‘Thresold‘ será a palavra-chave, o sistema operativo irá funcionar de forma diferente quer seja descarregado para um tablet ou para um computador.
  • Aplicações Multiplataforma – A empresa de Bill Gates já tinha falado nesta possibilidade e parece que chega agora ao mercado. No fundo é dizer que basta uma aplicação para todas as plataformas desde o telemóvel à consola Xbox.

A The Verge fez um bom apanhado com as novidades anunciadas esta terça-feira — e o liveblog pode ser revisto aqui.

Terry Myerson disse ainda que “este será o sistema operativo mais abrangente e o melhor lançamento de sempre da Microsoft para os clientes empresariais, e estamos ansiosos por trabalhar com a nossa comunidade alargada para dar vida ao Windows 10 nos próximos meses.” Nesse sentido, os consumidores mais experientes serão convidados a instalar o Tech Preview (sistema beta) e desse modo, acompanhar o desenvolvimento da plataforma e contribuir para o seu melhoramento.