Vive no Iowa, tem 99 anos e na sala de casa costura, faz o que sempre fez: vestidos para se manter ativa. Não, não é só para isso. Lillian Weber transforma fronhas de almofadas em vestidos que envia para África – ao ritmo de um por dia – para que crianças tenham alguma coisa para usar.

https://twitter.com/isu_sac/status/424569524265168896

Só nos últimos anos foram 840 ‘Pequenos Vestidos para África‘. É assim que se chama a organização não lucrativa inspirada no sonho que esta mulher tem de fazer as meninas sentirem-se “valiosas”. 2015 será o ano dos zeros, dois zeros em 100, a idade que Lilian completará e três zeros em 1.000, o número de vestidos que Lilian já quer ter enviado para os orfanatos, igrejas e escolas africanas. “É o que eu gosto de fazer”, conta ao Huffington Post.

Lilian começa e acaba um vestido novo todos os dias, que vai dispondo em cruzetas. Todos têm um pormenor diferente, algo que os torne especiais. A filha contou ao mesmo jornal: ” Ela [Lilian] personaliza-os todos. Como se já não chegasse fazer os vestidos, ainda lhes põe uma qualquer coisa à frente para os fazer especiais, para lhes dar o seu toque.”

https://m.youtube.com/watch?v=A6GK-1yAhA0

‘Little Dresses for Africa’ existe enquanto organização desde 2011 e é constituída por várias senhoras com uma média de idades de 80 anos que decidiram ajudar a colega mais velha. Judy Noel é uma delas e conta como se juntou ao grupo. “Eu estava a ver um documentário sobre organizações não lucrativas e achei que era uma ótima ideia juntar algumas pessoas para ajudar gente que vive tão longe.”

A organização tem sido um sucesso já contam com 2,5 milhões de vestidos distribuídos em 47 países africanos começaram também a alargar as ações ao Haiti, Honduras, Tailândia, México e até algumas zonas dos Estados Unidos. E como se costuma dizer: velhos são os trapos. Weber é o exemplo disso e diz não querer desistir depois de maio, data em que completa 100 anos: “Quando chegar aos mil vestidos, se for capaz, não vou desistir. Faço tudo outra vez.” Mas fica com um sonho: ver a reação de uma menina a receber o seu vestido.