Capital de Espanha desde 1561, data em que foi nomeada sede da Corte por Filipe II (I de Portugal), Madrid foi conquistado um lugar entre algumas das mais importantes metrópoles europeias. Atualmente, é a maior cidade da União Europeia, a seguir a Londres e Berlim, com mais de três milhões de habitantes. Para além do Palácio Real, um dos monumentos mais famosos da capital, há ainda museus, jardins e outros locais de paragem obrigatória. Fique a conhecer algumas sugestões.

Human, Interest|Travel,

Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images

Views of Madrid

Carlos Alvarez/Getty Images

SPAIN-ART-THE FURIAS

GERARD JULIEN/AFP/Getty Images

O Palácio Real, construído a partir dos desenhos de Bernini para o Palácio do Louvre, é um dos monumentos emblemáticos de Madrid. Situado no centro da cidade, serviu de morada aos monarcas espanhóis desde o reinado de Carlos III, no século XVIII, até ao final do reinado de Alfonso XIII, no século XX. Apesar de continuar a ser a residência oficial da monarquia espanhola, o palácio já não é habitado pelo rei, sendo apenas usado para cerimónias oficiais.

Alguns lugares célebres da capital espanhola são a Praça Mayor (onde tirar uma fotografia é mais do que obrigatório), localizada no centro histórico da cidade, e a Puerta do Sol, conhecida por ser um dos locais mais movimentados da cidade. Mas aquela que é provavelmente a praça mais conhecida de Madrid é a Cibeles, que recebeu o nome a partir da fonte que foi ai construída em 1782. No centro da praça, rodeada pelos edifícios do Palácio de Buenavista, do Palácio de Linares, do Banco de Espanha e do Palácio das Comunicações, encontra-se a Fonte de Cibeles, a deusa romana da terra, da agricultura e da fecundidade. A estátua da deusa, da autoria do escultor Francisco Gutiérrez, encontra-se sobre um carro puxado por dois leões esculpidos pelo francês Roberto Michel, que representam as personagens míticas Hipómenes e Atalanta.

Madrid alberga um dos mais conhecidos museus do mundo, o Prado. O museu conta com uma valiosa coleção composta por mais de 8 mil quadros e mais de 700 esculturas, que incluem algumas das obras-primas da pintura espanhola, italiana e flamenca dos séculos XVI e XVII. É de salientar o famoso quadro As Meninas de Diego Velázquez e ainda o quadro dos fuzilamentos do três de maio de Francisco Goya.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Para os amantes das artes, há ainda o Museu Nacional Rainha Sofia, um dos maiores centros de arte moderna e contemporânea. Composto inicialmente por obras provenientes do extinto Museu Espanhol de Arte Contemporânea e da antiga coleção de arte contemporânea do Museu do Prado, o espólio do museu foi crescendo e atualmente é composto por mais de 20 mil obras de arte. Da sua coleção, destacam-se as obras de Pablo Picasso (principalmente o quadro Guernica), Juan Gris, Joan Miró e Salvador Dalí.

Em quase todos os bairros madrilenos existe um espaço verde, ideal para descansar ou apenas para passear. Uma visita à capital não está completa sem uma passagem pelo Parque de El Retiro, o pulmão da cidade. Localizado na Praça de la Independencia, para além de 125 hectares de espaço verde, o parque tem ainda outras atrações, como é o caso do Palácio de Cristal, um pavilhão criado para receber uma mostra de plantas exóticas durante a Exposição das Filipinas em 1887. Para além da fachada romântica, o pavilhão é ainda um dos melhores exemplos da arquitetura do ferro em Espanha.

Na zona da Princesa, encontram-se os jardins do Templo de Debod. Estes foram criados em 1968 por Manuel Herrero Palacios para receber o Templo de Debod, doado a Espanha pelo governo egípcio. O templo foi resgatado por uma equipa de arqueólogos da barragem de Assuão e depois reconstruído, pedra por pedra, na cidade madrilena.

Human, Interest|Travel|topics|topix|bestof|toppics|toppix|topics|topix|,

Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images

Human, Interest|Travel|topics|topix|bestof|toppics|toppix|topics|topix|,

Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images

Views of Madrid

Carlos Alvarez/Getty Images

No bairro de La Latina, realiza-se a feira de El Rastro, sempre cheia de turistas e madrilenos. Aí pode encontrar-se os mais diversos artigos, desde artesanato, velharias ou até artigos de cozinha. Uma visita típica costuma terminar num dos bares da zona, onde se pode tomar um copo de vinho ou uma caña (cerveja a copo), acompanhada de uma tapa ou de um bom cocido (“cozido”) madrileno. Para os amantes de flamenco, uma visita a um tablao con solera, estabelecimento dedicado à dança e ao canto flamenco, é quase obrigatória.

Ainda na capital espanhola, é de destacar uma visita ao Estádio Santiago Bernabéu. O estádio do Real Madrid, a grande equipa da capital espanhola, é um dos pontos turísticos mais visitados de Madrid. Para ficar a conhecer a fundo a história do clube, aproveite a visita guiada Tour del Bernabéu, que leva os visitantes a alguns dos lugares mais emblemáticos do Real de Madrid. Fique a conhecer a tribuna presidencial, o campo e os balneários, onde poucos resistem a tirar uma fotografia junto do armário do seu jogador favorito. A visita inclui ainda uma visita à exposição dos troféus, onde milhares de objetos como camisolas, bolas, fotografias e, claro, troféus, ajudam a contar a história do clube madrileno.