Um tribunal egípcio condenou o ex-presidente Hosni Mubarak e os dois filhos a três anos de prisão por corrupção, noticia a agência France Presse.

Mubarak e os filhos foram presentes a tribunal numa cela, usando fatos e óculos escuros.

Os advogados do ex-presidente podem recorrer do veredicto.

Já havia uma condenação anterior pelas mesmas acusações, mas um tribunal de recurso anulou a sentença e determinou a realização de novo julgamento.