Holanda

Hogeweyk: a vila perfeita para idosos com Alzheimer

610

Restaurantes, jardins e até um supermercado. A vila de Hogeweyk foi construída de forma a permitir aos idosos com demência viver os últimos anos com mais conforto. Fica na Holanda.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, existem 35,6 milhões de idosos dementes no mundo. Em 2030 espera-se que este número quase duplique, muito devido ao envelhecimento da população. Foi a pensar no bem-estar destas pessoas que o governo da Holanda criou a vila de Hogeweyk, junto à cidade de Weesp.

Esta vila foi completamente projetada para a prestação de cuidados especiais aos casos mais severos de idosos com demência, especialmente Alzheimer. Mas há uma particularidade que a separa dos lares tradicionais: foi erguida com base na hiper-realidade, o que diminui a necessidade de utilizar medicamentos e torna os idosos mais ativos, de acordo com a Psychology Today.

As cento e cinquenta e duas pessoas que moram em Hogeweyk são apoiadas por 250 especialistas em cuidados geriátricos, mas é-lhes fornecida toda a autonomia, independência e privacidade possível. De acordo com a Twister Sifter, a vila contém restaurantes, cafés, cinemas e também espaços abertos, como ruas, praças e jardins. Também existe um supermercado, onde as pessoas podem dirigir-se para adquirir o que necessitam. Mas não pagam: o valor do que “compram” está incluído nos 5 mil euros mensais que a família investe.

Na tentativa de manter este ambiente, nenhum dos funcionários veste trajes médicos: todos se vestem normalmente e fazem-se passar por vizinhos, empregadas domésticas ou trabalhadores nos vários serviços que Hogeweyk simula. Tudo isto está disponível vinte e quatro horas por dia, conforme escreve o Awebic.

São os próprios residentes que cuidam da sua casa – e existem 23 no total -, embora possam sempre receber ajuda dos funcionários da vila. A decoração, atividades e a alimentação é determinada por um dos sete estilos de vida que os idosos podem escolher: caseiro, urbano, cristão, artesão, indonésio ou cultural.

Hogeweyk foi projetada por Molenar&Bol&VanDillen e abriu ao público em dezembro de 2009, após um investimento de 19,3 milhões de euros: a maior parte deste valor foi cedido pelo governo holandês e uma parte foi adquirida com apoios e mecenato.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)