A Seleção Nacional venceu o Taiti, por 5-3, na final do campeonato do mundo de futebol de praia, disputado em Espinho, e sagrou-se campeã mundial. Os golos portugueses foram marcados por Madjer, Belchior, Bruno Novo, Coimbra e Alan. Pelo Taiti marcaram Labaste e Kuee, este último por duas vezes.

Poucos se recordam, mas Portugal até já foi campeão do mundo da modalidade, em 2001, na Costa do Sauípe, no estado da Bahia. Hernâni, o capitão, foi o melhor jogador do torneio; Alan, o goleador, com 10 remates certeiros. Na altura, porém, a competição não era organizada pela FIFA, algo que só veio acontecer a partir de 2005. E foi precisamente em 2005, também no Brasil, mas em Copacabana, que Portugal conseguiu o seu melhor resultado “sob alçada” da FIFA: um segundo lugar, derrotado na final pela França de Éric Cantona.

Dessa equipa vice-campeã (e da outra, campeã, mas “não-oficial”), Madjer e Alan continuam a jogar, apesar da idade. E Madjer e Alan, nem de propósito, foram hoje eleitos “Bola de Bronze” e “Bola de Prata”, respetivamente, em Espinho. O melhor jogador do torneio foi o taitiano Taiarui, uma decisão da FIFA que recebeu vaias no estádio da Praia da Baía.

No jogo para a atribuição do terceiro e quarto lugares, a Rússia venceu a Itália (5-2) e ficou com o último lugar do pódio.