Os analistas americanos não têm dúvidas em afirmar, com base na história recente, que para ganhar a nomeação partidária às eleições presidenciais nos Estados Unidos é preciso vencer em, pelo menos, um de três estados: Iowa, New Hampshire ou Carolina do Sul. E no Iowa, onde o sufrágio se realizará no dia 1 de fevereiro de 2016, duas sondagens publicadas nos últimos dias dão vantagem a Ted Cruz. Por isso, há já quem diga que, nesta altura, e quase surpreendentemente, o senador do Texas é o favorito para se tornar no candidato republicano nas eleições de 2016.

Uma sondagem da Fox News, publicada este domingo, mostra que no Iowa Cruz reúne, neste momento, 28% das preferências seguido de perto por Donald Trump com 26%. Os dois juntos reunem assim mais de metade das preferências neste decisivo estado americano. Em relação a matérias mais específicas, os republicanos do Iowa consideram Trump o mais competente em relação à economia e Ted Cruz como o mais qualificado em matéria de segurança nacional. Este último campo, dizem os especialistas, pode ter um papel importante devido ao clima de medo e preocupação originada pelos recentes atentados terroristas e pelo crescimento da ameaça do Estado Islâmico.

Mas na véspera da publicação dos números da Fox, foi também publicada uma sondagem por parte da Des Moines Register e da Bloomberg, cujos trabalhos são vistos como referência nesta zona do país, que dá uma larga vantagem de dez pontos percentuais favoráveis a Ted Cruz. No total, o texano recolhe 31% das preferências e Trump apenas 21%.

Estes novos resultados são no mínimo surpreendentes tendo em conta que, desde as últimas sondagens realizadas em outubro, Trump até subiu dois pontos percentuais. Mas nessa altura o empresário combatia taco-a-taco com Ben Carson e agora o principal concorrente mudou. Ou seja, o que se verificou foi uma subida a pique de Ted Cruz nas preferências de voto e uma descida abrupta de Carson. Mais uma vez, e como é referido na publicação, o terrorismo pode ser uma das principais explicações para as alterações.

Sondagens apertam e Trump reage: “Ted Cruz é um pouco maníaco”

De facto, as novas sondagens no Iowa não são boas notícias para Donald Trump que começa a ver a sua eleição nas primárias republicanas a complicar-se. Devido a isso, ou não, o empresário endureceu a sua estratégia de ataque ao senador Ted Cruz criticando a postura deste no Senado e duvidando se o seu “temperamento” é o adequado para a Casa Branca: “Não acho que ele tenha o temperamento adequado”, afirmou Trump na Fox News e citado pelo Washington Post. O multimilionário republicano explicou o porquê deste julgamento:

Você olha para a maneira como ele lida com o Senado, para onde ele vai como um… Francamente um bocadinho como um maníaco. Nunca se vão fazer as coisas dessa forma”.

Trump refere-se em concreto à renitência de Cruz em “persuadir e conviver com as pessoas”, o que faz dele, segundo magnata do imobiliário, um falhanço como candidato a presidente: “Ele nunca vai conseguir concluir nada, e isso é o problema de Ted”, disse, aproveitando para garantir que tem “um julgamento muito melhor” do que o senador.

Ted Cruz não reagiu oficialmente a estas declarações mas deixou uma pequena resposta no Twitter através de um clássico dos anos 80: