As autoridades mexicanas emitiram um mandado para localizar e interrogar a atriz Kate del Castillo sobre as suas ligações ao narcotraficante “El Chapo” Guzmán. O mandado foi emitido, relata a BBC, depois de a atriz não ter comparecido na embaixada mexicana em Los Angeles, onde reside, para prestar declarações, depois de intimada pelas autoridades.

A atriz, que foi responsável pelo agendamento da entrevista de “El Chapo” para a Rolling Stone (as mensagens trocadas entre ambos podem ser lidas aqui), é suspeita de ter recebido dinheiro do barão da droga para o lançamento da sua marca de tequila, Honor del Castillo, explica a BBC.

A estação britânica acrescenta que o mandado de captura é válido apenas para território mexicano, pelo que se Kate del Castillo (que tem dupla nacionalidade, mexicana e norte-americana) for encontrada no México será detida e chamada a interrogatório, enquanto testemunha do processo.

Um representante legal da atriz, Harland Braun, afirmou que del Castillo “não está a esconder nada”. “Não há nenhum problema em localizá-la. Todos sabem que tem advogados, promotores, agentes”, pelo que não é difícil chegar ao seu paradeiro, relatou o seu advogado, que garantiu ainda que esta aceita falar com as autoridades “se recebermos as credenciais e a informação devida”.

Esta quarta-feira, um responsável do Conselho de Justiça Federal mexicano confirmou que Kate del Castillo interpusera uma providência cautelar para evitar qualquer detenção resultante do processo de “El Chapo”. Recorde-se que quando o narcotraficante deu uma entrevista a Kate del Castillo e a Sean Penn, para a Rolling Stone, era procurado pelas autoridades, após ter fugido de uma prisão de alta segurança mexicana pela segunda vez.